Centauro, BRF e Biotoscana: veja preço das ações após anúncio de novidades

LinkedIn

Investing.com – O mercado corporativo de empresas listadas na B3 foi movimentado entre a noite de ontem (28) e a manhã desta terça-feira, impactando na oscilação do preço dos ativos na bolsa paulista. Houve anúncio de parcerias, de investimentos e de venda de controle envolvendo empresas como Lojas Americanas (BOV:LAME4), B2W (BOV:BTOW3), Centauro, BRF , Totvs e Biotoscana (BOV:GBIO33).

Acompanhe abaixo o comportamento de cada papel durante a manhã na B3, dividido pela notícia que influenciou seus preços.

Centauro faz parceria com Americanas.com

O grupo SBF, dono da rede de varejo Centauro, anunciou acordo para venda de seus produtos por meio da plataforma online da Americanas.com, bandeira controlada pela B2W.

Com isso, as ações da Centauro tinham ganhos de 1,04% a R$ 27,45 às 16h51, enquanto os papéis preferenciais da Lojas Americanas recuavam 0,54% a R$ 20,67. Já as ações da B2W caíam 1,67% a R$ 52,26.

Para o analista Vinicius Figueiredo, do Itaú BBA, a parceria deve fomentar o crescimento da Centauro por conta do “enorme tráfego de clientes na Americanas.com”. O analista citou dados que o site da Americanas.com foi visitado mais de 109 milhões de vezes em setembro ante 9 milhões de visitas da Centauro.

“O acordo pode gerar margens similares às da própria plataforma online da Centauro”, afirmou o analista em nota.

Já para a B2W, Figueiredo citou que a parceria é bem-vinda ao ampliar o sortimento de produtos do grupo no segmento esportivo, além de se beneficiar da rede de lojas físicas da Centauro, que permitirá oferta de serviço de compra online e retirada em lojas.

Mais cedo, o Credit Suisse elevou o preço-alvo das ações da SBF de 16 para 31,50 reais.

BRF faz acordo para fábrica na Arábia Saudita

A BRF anunciou nesta terça-feira acordo preliminar com a autoridade de investimento da Arábia Saudita, Sagia, para a construção de uma fábrica de produtos processados de frango no país. O valor projetado de investimento da BRF no empreendimento é de 120 milhões de dólares, segundo comunicado da dona das marcas Sadia e Perdigão ao mercado.

Com isso, os papéis da empresa de proteína animal subiam 1,15% a R$ 36,01.

A companhia ainda não estabeleceu a capacidade da nova unidade, que produzirá empanados, marinados, hambúrgueres entre outros produtos. No Oriente Médio, a BRF tem 5 fábricas e 11 centros de distribuição, além de mais de 6 mil funcionários.

O anúncio da BRF foi feito durante viagem do presidente Jair Bolsonaro ao Oriente Médio, que tem entre os objetivos superar a desavença diplomática travada com nações árabes no ano passado devido a uma proposta de transferir a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém.

Totvs adquire empresa de crédito

A empresa de tecnologia Totvs anunciou nesta segunda-feira que, por meio de sua subsidiária Totvs Tecnologia em Software de Gestão, fechou um acordo para aquisição de 88,8% do capital da Supplier Participações. O valor da transação é de R$ 455,2 milhões.

Com isso, as ações da empresa de tecnologia têm ganhos de 5,13% a R$ 61,27.

A Supplier atua no fornecimento de crédito para empresas no âmbito entre clientes e fornecedores, no chamado business to business, especialmente nos setores de manufatura e distribuição. A empresa é detentora da Supplier Administradora de Cartões de Crédito.

A projeção da receita líquida da Supplier para 2019 é de aproximadamente R$ 220 milhões, com a carteira de crédito da instituição de R$ 1,1 bilhão e volume de crédito originado de R$ 6,5 bilhões, segundo a Totvs.

A conclusão do negócio depende da autorização de órgãos reguladores. A aquisição da Totvs é um movimento da empresa de tecnologia de entrar no concorrido mercado de meios de pagamentos, que nos últimos anos viu Cielo e Rede ceder protagonismo às emergentes PagSeguro e Stone, além de muitas empresas anunciarem ferramentas de pagamentos, como a Lojas Americanas e a B2W com a Ame e a parceria de Via Varejo com a fintech Air Fox.

Knight Therapeutics adquire controle da Biotoscana

A Biotoscana afirmou nesta segunda-feira que a canadense Knight Therapeutics fechou a compra de 51,21% da companhia, processo que resultará no fechamento do capital da biofarmacêutica, um dos maiores grupos do setor na América Latina. A Knight Therapeutics aceitou pagar 596 milhões de reais pelo controle da Biotoscana, sendo 10,96 reais por ação ou BDR.

Com isso, os papéis da Biotoscana desabam 11,45% a R$ 9,05.

A quantia equivalente a 80% do preço de compra será paga aos vendedores no momento do fechamento da operação e os 20% restantes serão depositados em uma conta “escrow”, para assegurar a obrigação de indenizar dos alienantes, cujos valores serão liberados em parcelas iguais durante três anos. Espera-se que o fechamento da operação ocorra em 29 de novembro, e que seja totalmente financiada por meio de recursos disponíveis em caixa da Knight.

*Com Reuters

Deixe um comentário