Ethereum 2.0 terá apenas metade da escalabilidade prevista

LinkedIn

O Ethereum, segundo maior ecossistema do criptomercado, com a segunda maior moeda (Ether), está passando por uma atualização completa de rede para resolver problemas com escalabilidade e custos, a atualização é chamada de Ethereum 2.0.

Aconteceu na cidade de Osaka, Japão, a Devcon, onde vários nomes do desenvolvimento do criptomercado se uniram. Entre eles estavam nomes importantes da Ethereum, incluindo buterin.

Muito foi falado sobre o desenvolvimento da plataforma e o que vem nas novas atualizações.

Como mostrado pelo CoinDesk, Buterin informou que a rede vai ter a sua escalabilidade cortada pela metade. Mas a diminuição será feita para garantir mais velocidade de comunicação entre os dados da rede.

A nova rede foi originalmente prevista como tendo 1.024 shards (shards são as instâncias computacionais que realizam as transferências da rede), mas Buterin propôs recentemente apenas 64. O principal benefício, disse ele, será a comunicação mais rápida e simples entre os shards no Ethereum 2.0.

“Isso fornece funcionalidade suficiente para … permitir que os usuários mantenham moedas nos shards, usem essas moedas para enviar taxas de transação e movam essas moedas entre shards tão facilmente quanto as movem dentro dos próprios shards”, escreveu Buterin.

Isso reduziria o ônus da comunicação entre shards para desenvolvedores dapp, de acordo com Ben Edgington, engenheiro de protocolo de Blockchain.

“No design anterior do Ethereum 2.0, se o Shard 1 queria saber o status do Shard 2, ele precisava esperar 64 slots, o que equivale a aproximadamente seis minutos e meio. Sob esse novo design, os shards podem ficar cientes do estado de um fragmento em apenas um slot, o que leva em torno de seis segundos.”, disse Edgington.

A diminuição reduzirá o número de complexidades na rede geral do Ethereum 2.0, de acordo com Bjelic.

“Você está assumindo um risco operacional [de lançar 1.024 shards] que ainda não foram testados em batalha. É mais fácil intuitivamente [com 64], porque há menos mensagens cross-shard a serem transferidas pela rede.”, disse Mihailo Bjelic, pesquisador da blockchain.

Porém vale lembrar que a capacidade geral da rede ethereum 2.0 será reduzida consideravelmente.

“Estamos direcionando cerca de metade da taxa de transferência do design anterior”, disse Edgington.

Preston Van Loon, desenvolvedor do Ethereum 2.0 diz que vale a pena o benefício de maiores velocidades de comunicação entre shards:

“Não precisamos de 1.024 vezes a capacidade do Ethereum no momento. 64 vezes seria um grande aumento e, se pudéssemos fazer ligações cruzadas mais rápidas entre os shards, acho que a troca realmente vale a pena. … Podemos aumentar esse número mais tarde com o passar do tempo.”

Isso não é algo necessariamente ruim, porém, de forma bastante simples, é uma diminuição de mais de 50% na taxa de escalabilidade da rede.

Essa mudança tão drástica pode demonstrar que o desenvolvimento do Ethereum 2.0 não anda tão certeiro como deveria, sinalizando bandeiras vermelhos para o ecossistema.

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário