Klabin fica com lucro líquido de R$207 milhões no terceiro trimestre

LinkedIn

A Klabin (BOV:KLBN11), produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil, divulgou resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre de 2019.

O lucro líquido [prejuízo] ficou em R$207 milhões, acima dos R$72 milhões do segundo trimestre e também acima do registrado em igual período do ano passado em R$104 milhões.

A receita líquida no trimestre foi diretamente impactada pelo menor volume de vendas assim como pela queda de preços nos mercados de celulose e kraftliner. Todavia, o bom posicionamento da Companhia nos diferentes mercados de papéis e embalagens e sua flexibilidade operacional atenuaram a redução de receita. Desta forma a receita líquida no 3T19 foi de R$ 2,478 bilhões, queda de 12% na comparação anual.

Nos primeiros nove meses do ano a Klabin apresentou 5% de crescimento de faturamento líquido, totalizando R$ 7,568 bilhões. Apesar da queda de preços nos mercados de celulose e kraftliner, o aumento pode ser explicado pela desvalorização cambial no período que beneficia as exportações, melhores volumes de papéis e celulose, além da recomposição de preços nos negócios de embalagens

O Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no terceiro trimestre de 2019 subiu 12%, em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo R$ 1,396 bilhão.

O volume total de vendas da Klabin no 3T19, sem incluir madeira, foi de 799 mil toneladas, o que representa uma retração de 6% em relação ao mesmo período do ano passado. A queda, explicada pela redução no volume de vendas de celulose decorrente da parada de manutenção da Unidade Puma foi, em parte, compensada pelo crescimento nos volumes expedidos nas unidades de papéis.

Destaque para as vendas de papelcartão, que registraram aumento de 25% no 3T19 se comparado ao 3T18, consequência do bom posicionamento comercial e desenvolvimento tecnológico da Klabin nesse mercado. O volume total de vendas da companhia, considerando os nove primeiros meses deste ano, apresentou crescimento de 3% em relação ao mesmo período de 2018, totalizando 2,4 milhões de toneladas, com destaque para os mercados de papelcartão e celulose.

O bom posicionamento da empresa nos diferentes mercados de papéis e embalagens e sua flexibilidade operacional garantiram o crescimento no segmento de embalagens (papelão ondulado e sacos industriais) que, mesmo diante do tímido desempenho da economia brasileira, apresentou aumento de 6% na receita no terceiro trimestre deste ano em comparação ao terceiro trimestre de 2018. Nos primeiros nove meses do ano a Klabin apresentou 5% de crescimento de faturamento líquido, totalizando R$ 7,568 bilhões. Apesar da queda de preços nos mercados de celulose e kraftliner, o aumento pode ser explicado pela desvalorização cambial do período, melhores volumes de papéis e celulose, além da recomposição de preços nos negócios de embalagens.
Investimentos

Durante o terceiro trimestre de 2019, a Klabin investiu R$ 845 milhões, dos quais R$ 79 milhões tiveram como destino as operações florestais, R$ 215 milhões foram aplicados na continuidade operacional e manutenção das fábricas e R$ 121 milhões foram aportados em projetos especiais e expansões.

Projeto Puma II

Os desembolsos referentes ao Projeto Puma II somaram R$ 430 milhões no terceiro trimestre deste ano e R$ 718 milhões desde o início das construções. As obras avançaram à frente do cronograma inicial, com 6,6% da primeira fase do projeto concluída. Aprovado no dia 16 de abril deste ano, com investimento bruto total previsto de R$ 9,1 bilhões, o novo ciclo de expansão compreende a construção de duas máquinas de papel para embalagens (kraftliner), com produção de celulose integrada, que serão instaladas na unidade industrial da companhia no município de Ortigueira (PR), no mesmo site onde está localizada a Unidade Puma, fábrica de celulose inaugurada em 2016.

Comentários

  1. rafael diz:

    O título está incorreto a empresa apresentou lucro e não prejuízo no terceiro trimestre.

Deixe um comentário