PayPal pode abandonar apoio ao projeto Libra

LinkedIn

A Libra, a criptomoeda proposta pelo Facebook já teve um grane número de problemas com questões regulatórias, e agora o Financial Times realatou que o PayPal está muito perto de deixar a coalizão de 28 empresas que seria os pilares da Libra, rodando nós mestres e votando em decisões da rede.

A notícia de que o PayPal pode estar perdendo interesse na Libra veio depois que representantes de todos os 28 apoiadores de Libra tiveram que se reunir em Washington na quinta-feira. O objetivo da reunião geral era discutir como lidar com a reação negativa do anúncio da Libra e ter ideias de como avançar no atual cenário, principalmente quando o assunto é relacionado à compliance e questões regulatórias.

Todos os membros principais estavam presentes, com exceção da representação do PayPal.

Se o PayPal sair, seria um duro golpe para o stablecoin, para a sua legitimidade e, principalmente, para o investimento de todo o ecossistema, já que o PayPal é um nome importante e de peso. O esforço de Libra está sendo liderado por David Marcus, executivo do Facebook e ex-presidente do PayPal.

O PayPal é uma das empresas de pagamento mais famosos do mundo, e provavelmente ela está preocupada com toda a questão regulatória.

Entre muitas críticas, os órgãos reguladores pegaram no pé com o fato de o Facebook não ter abordado adequadamente a questão da lavagem de dinheiro.

“Não parece que tenha havido muito trabalho prévio com os reguladores.”, disse a fonte da informação na época. “As empresas [de pagamentos] não querem que esse [escrutínio regulatório] sangre em seus negócios.”

Obviamente, a última coisa que o PayPal quer é estar atrelado a um projeto que está chamando muita atenção das autoridades regulatórias.

A fonte disse que o PayPal pode voltar a participar posteriormente, mas provavelmente não fará parte do Libra durante o lançamento do projeto.

Membros da Associação Libra disseram que cada um investirá US$10 milhões no projeto, embora também tenham manifestado preocupações. Nenhuma empresa ainda realizou o investimento, apenas demonstrando interesse em rodar um nó mestre.

Está agendada uma reunião em Genebra, em meados de outubro, para que todos possam expressar formalmente sua participação no projeto. O Facebook espera que o projeto revolucione o setor financeiro e dê acesso a pessoas que geralmente não podem participar dos sistemas bancários.

Os reguladores estão preocupados com a possibilidade de a moeda desestabilizar o mercado financeiro atual, além de oferecer aos criminosos uma maneira fácil de movimentar dinheiro ilícito.

A moeda foi criticada por reguladores em todo o mundo. Dois países da UE, França e Alemanha, prometeram bloquear o projeto no país.

 

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário