YDUQS anuncia compra das operações da Adtalem no Brasil

LinkedIn

A YDUQS (BOV:YDUQ3), uma das maiores empresas de educação do Brasil, anunciou hoje a aquisição das operações do grupo norte-americano Adtalem no país. Com a transação, a YDUQS assumirá as dez instituições de ensino superior reunidas sob a bandeira Wyden, a escola de negócios IBMEC, a rede Damásio Educacional, referência no setor jurídico, e a SJT MED, que oferece cursos preparatórios na área de medicina e saúde. A Adtalem tem hoje 102 mil alunos espalhados em 20 campi e mais de 180 polos de ensino a distância.

Trata-se de uma aquisição transformacional, sobretudo pelas oportunidades de expansão que surgem com a integração: o negócio vai dar origem a um grupo educacional com 680 mil alunos e marcas fortes tanto em nível nacional quanto regional. A combinação de escala, tecnologia e qualidade será a marca da integração. A YDUQS tem, hoje, uma operação de 576 mil alunos cujo braço digital cresce mais de 20% ao ano. A Adtalem é um grupo com reconhecido foco em qualidade. A união cria um grupo com características únicas e capacidade para atender diversos públicos.

“Esse é um momento empolgante na nossa história, pois estamos nos associando a pessoas de altíssimo nível e, juntos, vamos embarcar em um projeto que é muito maior que a soma das partes”, diz Eduardo Parente, presidente da YDUQS. “Essa união vai transformar o ensino superior no Brasil”.

Em julho, a YDUQS anunciou ao mercado uma nova visão para seu negócio — uma estratégia de crescimento mais flexível, que contemplaria a entrada em novos negócios e a possibilidade de manter marcas com posicionamentos de mercado distintos. A compra da Unitoledo, em setembro, foi o primeiro passo dessa nova estratégia: a marca será uma plataforma de expansão da YDUQS no interior de São Paulo.

A aquisição da Adtalem Brasil acelera a concretização dessa visão estratégica. Todas as marcas adquiridas serão mantidas e receberão investimentos. Com mais de 13 mil alunos, pioneiro no mercado de MBAs e com qualidade de ensino que faz dele uma instituição aspiracional, o IBMEC será conduzido à parte em uma nova unidade de negócios da YDUQS, que vai reunir os cursos premium da instituição. Essa unidade agrupará os cursos de Medicina e o IBMEC.

Thiago Sayão, presidente da Adtalem Brasil, será o responsável por essa unidade de negócios depois que o negócio for aprovado pelas autoridades. “Criamos um grupo com foco incansável em qualidade”, diz Sayão. “A YDUQS tem a visão estratégica e fôlego financeiro para, preservando o que nos faz únicos no mercado, levar nossas operações para outro patamar”.

Com 54 mil alunos, a Wyden tem forte presença nas regiões Nordeste e Norte. Nessa operação, a YDUQS investirá em novos cursos e laboratórios. Ao todo, serão lançadas mais de 30 novas graduações, incluindo as modalidades híbrido e EAD, com destaque para Odontologia, Gastronomia e Medicina Veterinária.

A YDUQS preservará o DNA e a operação da Damasio Educacional, uma das maiores e mais bem-sucedidas redes preparatórias para concursos do país com seus mais de 35 mil alunos. A Damásio tem 181 polos de educação a distância, e a integração representa uma oportunidade para os alunos da Escola de Direito da YDUQS, que é a maior do Brasil.

Finalmente, a aquisição fortalecerá a Escola de Medicina da YDUQS, que também é a maior do Brasil. As escolas de Medicina da Adtalem serão integradas à Medicina da YDUQS, que, assim, chegará 10.000 alunos em 2024. A aquisição fará, também, com que a YDUQS acompanhe toda a vida do aluno de Medicina. A SJT MED oferece cursos preparatórios para residência — o que, aliado à ampliação ofertas de pós-graduação, garantirá ao aluno uma experiência completa em sua vida acadêmica.

A transação custará R$ 1,92 bilhão e será a maior aquisição da história da YDUQS — algo que se tornou factível em função do salto de eficiência que a empresa vem dando nos últimos anos. Entre 2014 e 2016, a margem EBITDA da companhia foi de 20,4%. Em 2018, a margem foi de 32%. O foco em qualidade e inovação fez com que a base de alunos crescesse mesmo em meio à recuperação econômica lenta e ao encolhimento do Fies, o programa federal de financiamento estudantil. A empresa tem, hoje, a maior base de alunos de sua história, e acaba de concluir um forte ciclo de captação, com crescimento de 45% frente ao segundo semestre do ano passado. Foi a maior captação de segundo semestre da história da companhia.

A transação deve ser concluída no primeiro semestre de 2020. Os recursos virão do caixa da companhia e de financiamento.

*As informações são do Último Instante

Deixe um comentário