Bolsas seguem quebrando recordes com a continuidade do rali do final de ano

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas na Ásia fecharam sem direção no pregão desta sexta-feira, um dia depois que Wall Street registrou novos recordes.

Na China continental, o composto de Xangai  caiu 0,08%, enquanto o composto de Shenzhen caiu 0,67%. O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,30%.

Na Coreia do Sul, o Kospi subiu 0,29%, com as ações da Samsung Electronics subindo 1,99%.

O Nikkei do Japão fechou em queda de 0,36%, enquanto o índice Topix avançou 0,11%. Dados do varejo japonês de novembro saíram piores do que o esperado ao cair 2,1% em comparação com o ano anterior. Isso ficou abaixo da previsão do mercado para uma queda de 1,7%, segundo a Reuters. Os dados refere-se ao período posterior ao aumento do imposto sobre vendas que entrou em vigor em outubro.

Enquanto isso, na Austrália o dia foi de alta após retorno das festas de Natal.  S & P / ASX 200 fechou em alta de 0,40%, em 6.821,70 pontos. Entre as mineradoras, BHP subiu 1,1%, Fortescue avançou 0,8% e Rio Tinto adicionou 0,7%.

No geral, o MSCI Ásia, exceto o Japão, subiu 0,69%.

O recente otimismo está sendo impulsionado desde que os EUA e a China anunciaram que chegaram a um acordo comercial da “fase um” no início de dezembro. As duas potências econômicas devem assiná-lo no início de janeiro.

Em uma coletiva de imprensa regular na quinta-feira, o Ministério do Comércio Chinês disse que a China está em estreito contato com os EUA ao assinar o pacto comercial inicial. Isso aconteceu depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, disse na terça-feira que o acordo está “sendo feito”, acrescentando que haverá uma cerimônia de assinatura com o líder chinês Xi Jinping.

Dados alfandegários chineses desta semana mostraram que as importações de soja aumentaram em novembro, em um possível impulso para os agricultores americanos. Os estados agrícolas do meio-oeste haviam sidos atingidos pela suspensão de compras de soja dos EUA por Pequim, a maior importação chinesa dos Estados Unidos, em resposta aos aumentos de tarifas de Trump em uma luta pelas ambições tecnológicas e pelo superávit comercial da China.

EUROPA: As bolsas de valores da Europa sobem no retorno do feriado prolongado de Natal após uma forte sessão em Wall Street.

O índice Stoxx Europe 600 avança 0,23% e se continuar poderá renovar o recorde de fechamento atingido na terça-feira, quando o índice subiu 0,1%. O pan-índice está a caminho de ganhar 24%, o maior aumento em uma década.

Empresas dos setores de energia, bancos e mineração se destacaram. As ações da BP saltam 1,3% depois que os preços do petróleo fecharam em um novo recorde de alta de três meses na quinta-feira, após queda nos estoques de petróleo dos EUA.

Entre as mineradoras listadas em Londres, Rio Tinto sobe 1,10% e BHP Group avança 1,86%. Entre os bancos, o HSBC Holdings ganha 0,7%.

Os volumes devem ser abaixo da média nesta sexta-feira, já que muitos “traders” europeus podem esticar o feriado de Natal até depois do feriado de Ano Novo.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA apontam para uma abertura positiva em Wall Street, com o otimismo continuando a impulsionar a recuperação neste final do ano.

O foco do mercado está amplamente sintonizado com o desenvolvimento comercial EUA-China. Os investidores estão voltando aos ativos de risco desde o anúncio do acordo comercial da primeira fase no início deste mês. Os dois países estão em processo de tradução do acordo, com o objetivo de assiná-lo no início de janeiro.

Na quinta-feira, as bolsas dos Estados Unidos atingiram altas recordes à medida que o rali do final do ano continua. O Dow Jones Industrial Average subiu 0,37%, para 28.621,39 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 0,51%, para 3.239,91 pontos. O Nasdaq Composite terminou o dia 0,78% maior, em 9.022,39 pontos, superando a marca de 9.000 pontos pela primeira vez na história.

Na agenda econômica, está prevista a divulgação dos estoques semanais de petróleo dos EUA.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: +0,31%
SP500: +0,23%
NASDAQ: +0,34%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário