Mercados aguardam a assinatura do acordo comercial entre os EUA e China

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas na Ásia fecharam em alta na sessão desta segunda-feira, enquanto os investidores aguardam a assinatura do acordo comercial da “primeira fase” entre os EUA e a China.

Os mercados da China continental avançaram no fechamento. O composto de Xangai subiu 0,75%, enquanto o composto de Shenzhen saltou 1,36%.

O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,11%. As ações das “techs” registraram ganhos. Sunny Optical subiu 2,61% e a Lenovo avançou 3,20%. A empresa de jogos Razer disparou quase 10% pela manhã, antes de reduzir os ganhos e fechar em alta de 8,33%. A empresa anunciou no início deste mês que havia apresentado um pedido de licença bancária digital em Singapura.

Na Coreia do Sul, o Kospi subiu 1,04%, com as ações de cosméticos alcançando ganhos significativos.

O S&P / ASX 200 da Austrália contrariou a tendência e caiu 0,37%, fechando em 6.903,70 pontos, com ações de petróleo sofrendo perdas. Origin Energy caiu 1,72%, Woodside Petroleum caiu 1,20% e Santos caiu 0,56%. A Oil Search caiu 1,89%.Entre as gigantes de mineração, BHP caiu 1,1% e Rio Tinto recuou 0,5%.  As ações de empresas produtoras de ouro na Austrália subiram, tentando apagar as perdas da semana passada, depois que os preços recuaram após diminuição dos riscos da escalada nas tensões entre os EUA e Irã. Evolution Mining subiu 2,79% e Kingsgate Consolidated saltou 1,14%.

O índice Taiex de Taiwan subiu 0,74%. O presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, foi reeleito em uma vitória esmagadora nas eleições de fim de semana, vencendo seu principal oponente, Han Kuo-yu, do partido Kuomintang, que tem laços estreitos com a China, por mais de 2,6 milhões de votos. Isso pode aumentar a tensão com a China, que tentou fazer a ilha aceitar seu governo por meio de ameaças e incentivos econômicos.

Enquanto isso, a Bolsa de Valores das Filipinas suspendeu as negociações na segunda-feira, depois que um vulcão perto de Manila expeliu uma enorme quantidade de cinzas e vapores, forçando cancelamentos de voos e paralisações de escolas e escritórios do governo, segundo um relatório da Reuters.

O índice da MSCI da Ásia-Pacífico exceto Japão subiu 0,69%, depois de atingir o maior nível desde 2018 na semana passada.

Os mercados do Japão permaneceram fechados por conta de feriado na segunda-feira.

Nesta quarta-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump e as autoridades chinesas devem assinar o tão esperado acordo comercial da “primeira fase” entre os dois países. O vice-primeiro-ministro da China, Liu He, que lidera a equipe de negociação chinesa nas negociações comerciais, deve ir a Washington nesta data de hoje, disse o Ministério do Comércio do país.

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, insistiu no domingo que os compromissos da China não mudaram e também confirmou que os detalhes serão publicados nesta semana.

EUROPA: As bolsas europeias operam entre altas e baixas no início da sessão de segunda-feira, enquanto os EUA e a China se preparam para assinar o chamado acordo comercial da “primeira fase” na quarta-feira, enquanto os protestos continuam no Irã devido queda de um avião comercial ucraniano.

O pan-europeu Stoxx 600 pairou em torno da linha de abertura nos primeiros acordos, com o setor de tecnologia adicionando 0,3%. Entre as mineradoras listadas em Londres, Anglo American sobe 0,3%, BHP e Rio Tinto avançam 0,5% cada.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, viajará para a Irlanda do Norte nesta segunda-feira para se reunir com líderes do recém-formado executivo do país e seu colega irlandês, Leo Varadkar.

As tensões no Oriente Médio continuaram quando os protestos antigovernamentais se espalharam pelo Irã, depois que o regime iraniano admitiu que suas forças armadas derrubaram acidentalmente um avião de passageiros ucraniano em Teerã, matando 176 pessoas. O presidente dos EUA, Donald Trump, twittou seu apoio aos manifestantes no domingo.

EUA: O índice futuro de ações dos EUA sobe nesta segunda-feira de manhã, com os investidores se concentrando nos desenvolvimentos comerciais China-EUA.

Na sexta-feira, as bolsas americanas recuaram após máximas históricas após dados de emprego decepcionantes. A economia dos EUA adicionou 145.000 empregos em dezembro, abaixo dos 160.000 empregos estimados.

Os investidores estão monitorando as negociações EUA-China, já que uma delegação chinesa deve viajar a Washington, DC, nesta segunda-feira para assinar o acordo comercial da primeira fase na quarta-feira. Espera-se que o acordo abaixe algumas tarifas, além de aumentar as compras chinesas de produtos agrícolas dos EUA.

De acordo com o Wall Street Journal, os EUA e a China concordaram em manter conversas semestrais para resolver as disputas.

Enquanto isso, haverá a divulgação dos novos números do orçamento federal divulgados às 16h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: +0,43%
SP500: +0,39%
NASDAQ: +0,50%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário