Retaliação do Irã pesa sobre mercados mundiais

LinkedIn

ÁSIA: Os mercados da Ásia-Pacífico fecharam em baixa nesta quarta-feira, com notícia de que foguetes foram disparados contra  bases aéreas iraquianas que abrigam tropas americanas.

O Irã lançou mísseis balísticos contra várias bases que abrigam tropas americanas no Iraque, disseram autoridades do Pentágono na terça-feira. Não ficou claro se houve feridos e o presidente Donald Trump respondeu no Twitter,que “Tudo está bem” e que fará um pronunciamento na quarta-feira de manhã.

A retaliação segue o ataque americano que matou o principal general do Irã, Qasem Soleimani, na quinta-feira passada em Bagdá. O Irã prometeu retaliação, mas os investidores não esperavam tal movimento tão rápido do Irã.

No Japão, o Nikkei caiu 1,57%, enquanto o índice Topix caiu 1,37%. O iene japonês, considerado um ativo porto-seguro, avançou. Relatos dão conta que o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe cancelou sua viagem programada neste fim de semana para o Oriente Médio, de acordo com uma emissora local, informou a Reuters.

O índice Kospi da Coreia do Sul caiu 1,11%. O S & P / ASX 200 da Austrália caiu 0,13%, para 6.817,60 pontos.

Os mercados continentais chineses também negociaram em baixa. O índice composto de Xangai caiu 1,22%, enquanto o composto de Shenzhen caiu 1,24%.

O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,96%. Em Cingapura, o índice Straits Times caiu 0,24%. As ações da Singapore Airlines caíram 0,4%, após dizer que estava desviando todos os voos do espaço aéreo iraniano.

Na Índia, o S&P Sensex caiu 0,44% e o Nifty 50 caiu 0,54%.

Os contratos futuros de petróleo subiram. Players de energia na região registraram ganhos: Na Austrália, as ações de Santos subiram 1,14%, Oil Search subiu 0,89% e Woodside Petroleum subiu 1,43%. O Inpex do Japão subiu 0,34% e Japan Petroleum subiu 0,48%.

O ouro à vista também também se beneficia dos acontecimentos. O metal precioso também é considerado um ativo refúgio. Ações do setor de defesa na Ásia também subiram na quarta-feira, alguns mais de 20%.

O índice da MSCI para ações asiáticas, exceto Japão, caiu 0,5%.

EUROPA: As bolsas europeias caíram nesta quarta-feira, depois que o Irã disparou foguetes contra as bases aéreas iraquianas que abrigavam tropas americanas.

O pan-europeu Stoxx 600 cai 0,60% no início do pregão, com todos os setores, exceto petróleo e gás, entrando em território negativo.

Entre as mineradoras listadas em Londres, Anglo American cai 2,2%, Antofagasta sobe 0,4%, BHP sobe 0,5%, enquanto Rio Tinto sobe 0,7%.

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson se reunirá com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, nesta quarta-feira, onde deve dizer a ela que o Reino Unido não estenderá a transição para saída da UE para depois de dezembro de 2020.

Entre os dados econômicos divulgados, os pedidos às fábricas alemãs caíram inesperadamente em novembro, devido à fraca demanda externa, segundo dados publicados nesta quarta-feira de manhã.

Um avião de passageiros Boeing 737 operado pela companhia aérea Ukraine International Airlines caiu minutos após a decolagem no Aeroporto Internacional Imam Khomeini, Teerã, na manhã de quarta-feira, matando todos a bordo. Havia 167 passageiros e nove tripulantes a bordo, disse o primeiro-ministro ucraniano Oleksiy Honcharuk em comunicado citando dados preliminares. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que não havia sobreviventes. O Boeing 737-800 ia para Kiev, pouco depois das seis da manhã, horário local.

Durante uma conferência à imprensa, um porta-voz da companhia aérea disse que não havia nada de errado com o avião e que a tripulação era muito experiente, segundo a Reuters. A causa do acidente ainda não é conhecida e poderia levar meses para ser determinada, mas a agência de notícias Fars informou que o jato caiu devido problemas técnicos, sem fornecer mais detalhes. A embaixada ucraniana no Irã divulgou um comunicado dizendo que a falha do motor causou o acidente, citando informações preliminares.

EUA: Futuros de ações dos EUA operam em ligeira baixa na manhã de quarta-feira com a notícia de que os foguetes foram disparados contra bases aéreas iraquianas que abriga tropas americanas.

Autoridades militares dos EUA disseram que a base aérea de Al Asad, localizada no oeste do Iraque, foi atacada. Mais tarde, o Pentágono confirmou o relatório, dizendo em comunicado: “O Irã lançou diversos mísseis balísticos contra as forças militares e de coalizão dos EUA no Iraque. É claro que esses mísseis foram lançados do Irã e tiveram como alvo pelo menos duas bases militares iraquianas que hospedam os EUA”.

O presidente Donald Trump respondeu ao ataque de terça-feira à noite pelo Irã. “Está tudo bem! Mísseis lançados do Irã em duas bases militares localizadas no Iraque”, twittou Trump. “A avaliação das baixas e danos está ocorrendo. Até agora, tudo bem! Temos as forças armadas mais poderosas e bem equipadas do mundo, de longe! Farei uma declaração amanhã de manhã.”

Teerã retaliou a morte de seu principal comandante militar na terça-feira. O ministro do Exterior do Irã, Mohamad Javad Zarif, disse via Twitter: “não buscamos escalada ou guerra, mas nos defenderemos de qualquer agressão”.

Na terça-feira, o Dow caiu 0,42%, enquanto o S&P 500 também fechou em queda. O Nasdaq Composite terminou o dia com ligeira baixa.

Entre os dados econômicos dos EUA, os números de empregos na ADP saírão às 11h15 e os números de crédito ao consumidor são esperados às 17h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: -0,13%
SP500: +0,06%
NASDAQ: -0,01%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Comentários

  1. antonio augusto guarita cartaxo diz:

    Infelizmente, percebemos uma mídia mau intencionada !

Deixe um comentário