Google inclui open banking em blockchain dedicado ás periferias do Brasil em programa de startups

LinkedIn

A gigante de tecnologia Google selecionou 20 startups para a primeira turma de empresas de seu programa Startup Zone, que oferece infraestrutura para as startups desenvolverem seus projetos durante o ano de 2020, incluindo na lista algumas empresas de blockchain.

Entre as empresa selecionadas está a AkinTec, que se coloca como primeiro open bankingem blockchain com foco nas periferias do Brasil. Segundo o site oficial, a empresa é uma startup de tecnologia que oferece empréstimos para as classes C, D e E usando um “sistema de modelagem de risco de crédito que traz propostas completas e personalizadas para cada cliente.

A empresa ainda diz que sua plataforma opera um modelo de negócios baseado em três principais funções: empréstimos, varejo e banco digital, tudo através de um aplicativo dedicado. A ideia é estimular a adoçnao nas regiões periféricas, com poucas agências bancárias, estrutura e conscientização da população sobre o conceitos básicos de finanças pessoais.

Além do open banking, a akinTec também tem uma criptomoeda, a AkinCoin, que segundo o site “pode servir de investimento para os usuários”, podendo ser convertida em reais. A moeda seria lastreada em aplicações financeiras e tem rendimento baseado no desempenho destas aplicações.

Curiosamente, a lista tem mais duas plataformas dedicadas às periferias brasileiras: a 2PCom, que conecta negócios das regiões periféricas a profissionais freelancers usando soluções “inovadoras de comunicação”, e a TrazFavela, um app de delivery que busca fortalecer o comércio das regiões de periferia.

Segundo o site oficial do Google for Startups, o Startup Zone é um programa voltado a apoiar os primeiros passos das startups da região, oferecendo estrutura para as empresas, palestras, workshops e a oportunidade dos profissionais trabalharem no Google Campus durante os três meses de duração do programa. As startups, porém, não se tornam residentes do Google.

O programa é gratuito e a Google for Startups esclarece que a participação das empresas não implica em cessão de participação societária, assim como o Google não fará investimentos nas startups participantes.

Além da 2PCom, da TrazFavela e da AkinTec, também foram selecionadas as startups Brev, Cataki, Co.Urban, Datapedia, EuTempero, Foozi, Fretespot, Health.Inn, Iris Lab, Kindmo Analytics, Luna, Moond, Proft, Simplifica Aí, TracerThings, Verdes Marias, Wicar e Zimobi.

Deixe um comentário