Cielo divulga balanço do quarto trimestre de 2019

LinkedIn

A empresa Cielo(BOV:CIEL3) divulgou os resultados referente o quarto trimestre de 2019.

O volume financeiro capturado no quarto trimestre de 2019 pela Cielo aumentou 12,6% quando comparado ao do mesmo período de 2018 e 10,7% frente ao do 3T19. Cabe destacar que o crescimento do volume financeiro foi contínuo em 2019.

O volume financeira de transações de cartão de débito totalizou R$76,4 milhões no 4T19 e a quantidade de transações incluídas nas divisões crédito e débito totalizou R$1,9 milhões.

O EBITDA do trimestre totalizou R$271,0 milhões com margem de 20,4%, representando uma redução de 61,9% em relação ao 4T18 e 29,0% frente ao 3T19.

No 4T19, o lucro líquido registrou R$127,4 milhões com margem de 9,6%, representando uma redução de 80,2% e 29,5 p.p. frente ao 4T18, respectivamente. Em relação ao trimestre anterior, o lucro líquido reduziu 52,4% e a margem recuou 11,1 p.p.

A base ativa no final de dezembro totalizou aproximadamente 1,6 milhão de clientes, com um aumento de 17,7% e 4,6% em relação ao 4T18 e 3T19, respectivamente, mantendo assim a tendência de crescimento vista ao longo de 2019.

A receita líquida no trimestre foi de R$2.975,1 milhões, uma redução de 1,2% em comparação a do mesmo período de 2018 e um aumento de 6,3% em relação ao trimestre anterior, refletindo a adequação na precificação da Cielo em face da intensificação do ambiente competitivo, parcialmente compensado pelo aumento do volume na comparação dos períodos e pela maior demanda no pagamento em 2 dias.

Os gastos totais registraram R$2.600,9 milhões no 4T19, um aumento de 20,4% frente a 4T18 e 10,3% em comparação ao 3T19, devido ao aumento de custos diretamente ligados ao volume transacionado, assim como aos gastos relacionados à expansão dos negócios da Stelo e da M4U.

O lucro líquido consolidado da Cielo totalizou R$242,4 milhões no trimestre. A Cielo anunciou em 20 de dezembro a distribuição de JCP1 relativos ao 4T19 equivalentes a R$57,1 milhões. Em 27 de janeiro, a Companhia divulgou JCP2 complementar equivalente a R$24,2 milhões, totalizando R$81,3 milhões que serão pagos em 13 de fevereiro de 2020.

Nos últimos doze meses, o papel ordinário da companhia acumula perdas de 30%, negociado ontem a R$7,00. Em fato relevante separado, o conselho da Cielo aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio complementares no montante de R$24,2 milhões.

 

Sobre a Cielo:

Cielo é uma empresa focada principalmente no segmento de processamento de serviços de pagamento dos estabelecimentos comerciais. Ela oferece serviços relativos a cartões de crédito e débito e outras formas de pagamento, assim como também fornece serviços relacionados como a adesão de  estabelecimentos comerciais e fornecedores de serviços, aluguel, instalação e manutenção de maquinetas de POS – PDV, e captura de dados e processamento de transações eletrônicas e manuais.

A empresa fornece infraestrutura de rede para serviços bancários correspondentes, recargas de telefones celulares pré-pagos, vouchers eletrônicos e serviços de transações de cash back (reembolso) e de não-pagamento eletrônico. Ela também oferece serviços de interconexão  através de uma rede eletrônica, com uma plataforma tecnológica, para facilitar a troca de informações entre as operadoras de planos de saúde e os fornecedores de serviços médicos e hospitais e participantes do sistema de saúde suplementar e farmácias.

Empresa foi fundada em 23 de Novembro de 1995 e  hoje possui 99% de cobertura nacional, presente em mais de 5.500 municípios. Passou a ser listada na B3 em 26 de Junho de 2009.

Código de negociação é (BOV:CIEL3) e está listada no segmento Novo Mercado, nível mais alto da B3.

Aqui na ADVFN o investidor pode acompanhar tudo sobre as ações da empresa Cielo:

CIEL3
Cotação
Gráfico em tempo real 
Book de Ofertas Completo
Histórico de Cotações
Notícias 
Balanços
Fundamentos
Análise Técnica
Dividendos
Aluguel de Ações
Opções

Não deixe de seguir a empresa no Follow Feed e discutir com outros investidores no nosso Fórum.

Deixe um comentário