Possível sucesso no combate ao coronavírus anima as bolsas mundiais

LinkedIn

ÁSIA: Os mercados da Ásia-Pacífico fecharam em alta na quarta-feira, dando continuidade aos ganhos da sessão anterior, após recente liquidação devido preocupações com os surtos de coronavírus. A sessão na Ásia-Pacífico seguiu os avanços em Wall Street e na Europa.

Os mercados iniciaram uma recuperação nesta semana, estimulados pelos esforços da China em apoiar sua economia, juntamente com um aparente declínio nas preocupações com o impacto do coronavírus na economia global.

As ações chinesas lideraram ganhos na região, com o composto de Xangai subindo 1,25%, enquanto o composto de Shenzhen subiu 2,48%.

Na segunda-feira, as bolsas da China continental despencaram mais de 7% depois que voltaram às negociações após um feriado prolongado, enquanto o vírus se espalhava rapidamente, assustando os investidores.

O Nikkei do Japão avançou 1,02%, enquanto o índice Topix subiu 1,04%. O iene, considerado um ativo de fuga em tempos de incertezas do mercado, foi negociado a 109,42 por dólar, enfraquecendo ante níveis de 108,80 no início da semana.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi chegou a subir quase 1% mas voltou e fechou com alta de 0,36%. O índice Hang Seng de Hong Kong devolveu a maior parte de seus ganhos e fechou em alta de 0,42%.

O índice de referência australiano ASX 200 subiu 0,39%, para 6.976,10 pontos, com o subíndice financeiro fortemente ponderado devolvendo os ganhos iniciais e terminar ligeiramente menor. Ações ligadas às commodities avançaram. BHP subiu 1,5%, Rio Tinto avançou 1,1%, enquanto Woodside Petroleum subiu 1,4%.

EUROPA: As bolsas europeias negociam em alta na quarta-feira, continuando a recuperação vista na Ásia, apesar do surto de coronavírus.

O número de mortos pelo novo vírus aumentou para 490 na China continental e o número de  casos aumentou para 24.324, mas a Reuters disse que um meio de TV chinês informou que uma equipe de pesquisa da Universidade de Zhejiang encontrou um tratamento eficaz para tratar pessoas com o novo coronavírus. Separadamente, a Sky News relatou progresso na criação de uma vacina no Reino Unido.

O pan-europeu Stoxx 600 reverteu as perdas iniciais e sobe 1,2%, com ações de automóveis e tecnologia avançando. As mineradoras listadas em Londres operam em alta. Anglo American sobe 1,7%, Antofagasta sobe 4,5%, BHP sobe 1,6% e Rio Tinto sobe 1,4%.

Na frente dos dados econômicos, as leituras do índice PMIs finais mostraram que a atividade comercial da zona do euro teve um início sólido em 2020, superando as estimativas preliminares ao subir para 51,3 em janeiro, ante 50,9 de dezembro, uma alta de cinco meses.

A Alemanha liderou as surpresas positivas, com o setor de serviços crescendo no ritmo mais forte em cinco meses, passando de 52,9 em dezembro para 54,2 em dezembro.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA apontam para uma abertura positiva na quarta-feira, recuperando de uma forte venda desencadeada por preocupações com o coronavírus.

Os mercados permanecem sintonizados com o surto de coronavírus. O presidente dos EUA, Donald Trump, disse durante o discurso anual do Estado da Nação na terça-feira que os EUA estão “trabalhando em estreita colaboração” com o governo chinês para conter o vírus.

As ações subiram na terça-feira, com o mercado se recuperando de uma enorme liquidação na sexta-feira, com a Dow subindo 407,82 pontos.

Os ganhos corporativos permanecem em foco com várias empresas avaliando o impacto do coronavírus em suas receitas. A Disney superou as expectativas de lucro no primeiro trimestre, mas alertou para um impacto na ordem de US $ 175 milhões em seus parques temáticos, como resultado do surto do coronavírus.

Enquanto isso, as ações da Ford caíram na terça-feira, depois que a montadora registrou perdas no quarto trimestre e um guidance decepcionante para 2020, alertando sobre as paralisações em suas fábricas relacionadas ao vírus.

General Motors, GlaxoSmithKline e Merck estão entre as empresas que reportarão ganhos antes do sino de abertura na quarta-feira, enquanto a Qualcomm e a Fox devem reportar após o fechamento do mercado.

Na agenda econômica, os números de emprego do setor privado da ADP para janeiro sairá às 10h15, antes dos números do comércio internacional de dezembro às 10h30. As leituras finais do PMI dos serviços de janeiro são esperadas às 11h45, seguidas pelos dados “excluindo manufatura” do ISM às 12h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:

Dow: +0,86%

SP500: +0,84%

NASDAQ: +0,96%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário