Crise do coronavírus faz demanda por Bitcoin crescer 190% em exchanges no Brasil

LinkedIn

A crise econômica causada pela pandemia de coronavírus gerou uma explosão da demanda por Bitcoin nas exchanges do Brasil, que registraram alta de 190% nos últimos 15 dias. A informação é da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Entre as exchanges ouvidas pela coluna, a Ripio, que tem atividade no país e na Argentina, teve aumento de 270% de novos usuários em março, em comparação com fevereiro. Além disso, a Ripio teve 190% de aumento dos depósitos em real.

Já a Novadax, que é chinesa mas também atua no Brasil, também viu crescimento de 190% nos aportes nos últimos 15 dias, tempo em que a curva de contaminação da pandemia tem se tornado mais aguda no mundo, com a crise se espalhando por Espanha, Reino Unido e Estados Unidos, os três países que, junto com o Brasil, duvidaram da força dos impactos da doença.

Já a BitcoinTrade, segundo matéria do LiveCoins, registrou aumento de 30% na base de usuários. A Mercado Bitcoin, outra grande exchange brasileira, teve 20% de crescimento em usuários cadastrados e dobrou de volume no período.

Segundo Gustavo Torrente, professor da Fiap, o Bitcoin passou a reagir “de modo parecido com o mercado financeiro”. Segundo diz o professor ao Painel, a espectativa do setor é de alta no médio prazo, citando como principal força para a alta o halving previsto para maio.

As exchanges determinaram nas últimas semanas medidas para restringir a circulação de seus funcionários, adotando esquemas de trabalho remoto. Apesar disso, a expectativa do setor é de crescimento neste ano.

Por Lucas Caram

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário