Hotéis de NY podem ser usados para atender pacientes com coronavírus

LinkedIn

Autoridades de Nova York conversam com vários proprietários de hotéis em Manhattan em busca de recursos para combater o coronavírus.

As autoridades estudam a viabilidade de hotéis em Midtown para diversos serviços, desde atendimento a emergências até prestação de cuidados médicos, à medida que o número de casos aumenta na cidade de Nova York.

Como a cidade e distritos agora são o epicentro do surto nos EUA, autoridades locais estão à procura de milhares de quartos.

O governador Andrew Cuomo disse em tuíte na quinta-feira que três hotéis, como o St. Regis, estavam oferecendo instalações para pacientes “não críticos”, enquanto outros dois ofereceriam quartos a profissionais de saúde.

O estado quer trabalhar em conjunto com proprietários de hotéis maiores, disse Vijay Dardapani, diretor-presidente da Associação Hoteleira de Nova York.

A associação ofereceu às autoridades governamentais uma lista de 15 hotéis, cada um com aproximadamente 500 quartos ou mais, e espera que até 10 mil quartos possam ser usados para uma variedade de serviços.

O proprietário do Four Seasons, na 57th Street, disse na quarta-feira que ofereceria a médicos e enfermeiros acomodações gratuitas no hotel de luxo, onde os quartos podem custar até US$ 6,5 mil por noite.

“Quase todo mundo está pronto para fazer isso”, disse Dardapani.

 

Deixe um comentário