Locaweb divulga lucro líquido de R$ 10,4 milhões no quarto trimestre

LinkedIn

A Locaweb (BOV:LWSA3), uma das empresas pioneiras em soluções Business to Business (B2B) para transformação digital de negócios no Brasil, divulgou seus resultados financeiros para o trimestre encerrado em 31 de dezembro de 2019 na última quarta-feira (25).

O Lucro Líquido Ajustado no 4T19 foi de R$ 10,4 milhões, resultado 22,6% superior ao 4T18. Em 2019 o crescimento do Lucro Líquido Ajustado foi de 48,4%, totalizando R$ 28,2 milhões

“É com satisfação que iniciamos com o 4T19 os ciclos de divulgação de resultados trimestrais da Locaweb. Após a abertura de capital e nossa estreia na B3 como ação negociada no Novo Mercado, gostaríamos de aproveitar a oportunidade para agradecer a todos que participaram da oferta, em especial ao time da Locaweb e aos investidores que apoiaram a Companhia na construção dessa nova fase, afirma Fernando Cirne, CEO da Locaweb.

A Receita Líquida totalizou R$ 105,2 milhões no 4T19, alta de 25,8% vs 4T18. Em 2019, o crescimento foi de 22,5%, totalizando R$ 385,7 milhões. O segmento de Commerce apresentou crescimento de 45,4% e 46,5% no 4T19 e 2019, respectivamente. O segmento de BeOnline / SaaS cresceu 21,4% e 17,4% no 4T19 e 2019, respectivamente O EBITDA Ajustado no 4T19 foi de R$ 30,2 milhões, montante 33,4% superior ao 4T18. Em 2019 o crescimento foi de 40,3%, atingindo R$ 110,9 milhões com expansão de 3,7 p.p. na Margem

Com 22 anos de história, mais de 1.500 funcionários, 350 mil clientes e 19 mil desenvolvedores parceiros, a Locaweb que começou, em 1997, como uma empresa de hospedagem de sites, tornou-se um grande ecossistema, com diversos serviços. Atuam em duas frentes de negócios: (i) BeOnline/SaaS, por meio das marcas Locaweb, Locaweb Corp, All iN, KingHost, Cluster2Go e Delivery Direto; e (ii) Commerce por meio das marcas Tray, Tray Corp e Yapay.

O tradicional segmento de BeOnline, hoje é uma importante ferramenta de geração de novos clientes para os outros negócios da Companhia, SaaS e Commerce, que hoje são os vetores de maior crescimento da Locaweb. Em 2019, tanto SaaS quanto Commerce apresentaram crescimento de duplo dígito, contribuindo para melhoria das margens operacionais. Por serem operações com baixa necessidade de capex, também tiveram forte contribuição para o elevado aumento de nossa geração de caixa e lucro líquido. Isso pode ser visto nos resultados de 2019, em que o crescimento de 22,5% em nossa receita líquida foi convertido em um aumento de 40,3% de EBITDA e de 69,0% geração de caixa.

O EBITDA Ajustada, que atingiu 28,7% em 2019. Considerando os números de KingHost o ano completo de 2019 (aquisição em maio/19), o EBITDA Ajustado em 2019 foi de R$ 114,7 milhões

O GMV total da operação de Commerce atingiu R$ 3,8 bilhões em 2019, crescimento de 57,1% em relação a 2018, comparado ao crescimento estimado do mercado brasileiro (Ebit) de 12%. O GMV total da nossa operação, representou 6,3% do volume transacionado na internet estimado pelo Ebit no mesmo período (em 2018 esse percentual foi de 4,5%)

A geração de caixa, medida pelo ebitda, foi de R$ 30,2 milhões no quarto trimestre, e de R$ 110,9 milhões, no consolidado anual. As cifras equivalem a crescimentos de 33,4% e 40,3%, respectivamente, nas comparações com o quarto trimestre e com o acumulado de 2018.

Coronavírus coloca 95% dos funcionários em Home office

“Por já estarmos estruturados para o trabalho remoto, isso não afetou a produtividade, nem gerou custo extra”, afirma a Locaweb, que antecipou a campanha de vacinação contra a gripe comum para o último dia 20.

Em comunicado ao mercado, a empresa informou que determinou que 95% de seus funcionários trabalhem de casa.

A empresa também procurou tranquilizar os investidores, ao lembrar que seu mercado é bastante pulverizado, e que suas receitas são estáveis. Isto porque, segundo a nota, 97% da sua receita é recorrente e de renovação automática.

Além disso, o maior cliente da companhia não responde nem por 1% de seu faturamento.

XP inicia cobertura da Locaweb

Pedro Fagundes, que assina o relatório da XP, afirma que o atual patamar de preços é um “ponto de entrada atrativo” para uma companhia que “apresentará taxas expressivas de crescimento”.

Pelas contas do analista, a receita da Locaweb crescerá, em média 16% ao ano no próximo triênio. O ebitda avançará 25%, e o lucro líquido, 68%. A XP acrescenta que a receita da companhia é bastante previsível, já que 97% é recorrente e baseada na assinatura de serviços.

Recomendação é de compra dos papéis, com preço-alvo de R$ 26 para este ano.

O preço-alvo estabelecido pela gestora não inclui potenciais aquisições que poderiam acelerar o crescimento da empresa de tecnologia, embora, em seu IPO (oferta pública inicial de ações, na sigla em inglês), realizado recentemente, a Locaweb tenha afirmado que pretende usar 75% dos recursos para comprar rivais.

Outro fator favorável à precificação da companhia, segundo a XP, é que seus múltiplos ainda estão abaixo de empresas globais de tecnologia.

A relação do valor da Locaweb sobre o ebitda estimado para 2021 (VE/Ebitda 2021), por exemplo, é de 10,8 vezes, ante à média de 16 vezes das companhias estrangeiras comparadas.

 

 

 

 

Deixe um comentário