Mercados mundiais reagem bem ao plano de compras ilimitadas do Fed

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas avançaram na terça-feira depois que as autoridades divulgaram novas medidas de estímulo para combater o impacto econômico do surto global de coronavírus.

O Nikkei do Japão subiu 7,13%, com as ações dos pesos pesados ​​do índice Fast Retailing e Softbank Group disparando 13,79% e 18,95%, respectivamente, enquanto o Topix Index, mais amplo, subiu 3,18%.

Na Coreia do Sul, o Kospi subiu 8,6%, enquanto o índice Hang Seng de Hong Kong saltou 4,46%, com as ações da gigante chinesa de tecnologia Tencent ganhando 4,71%.

Na China continental o dia também foi de ganhos, com o composto de Xangai subindo 2,34%, enquanto o composto de Shenzhen subiu 2,10%.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 subiu 4,17%, fechando em 4.735,70 pontos. BHP subiu 3%, Fortescue Metals avançou 2% e Rio Tinto adicionou 0,5%. A produtora de petróleo Woodside Petroleum subiu 3,9%.

No geral, o índice MSCI Asia ex-Japan subiu 5,02%.

Os investidores foram encorajados pela promessa do Fed de comprar tantos treasurys e outros ativos quanto forem necessários para manter o funcionamento dos mercados financeiros. Diferentemente do período pós-crise financeira global, quando havia limites de quanto o Fed compraria a cada mês, agora, os valores de compra serão ilimitados. A promessa do Fed vai além dos US $ 700 bilhões em compras anunciadas na semana passada.

Os preços do petróleo subiram na tarde do pregão asiático, com os futuros do Brent saltando 4,33%, para US $ 28,20 por barril, enquanto os futuros do WTI dos EUA subiram 4,97%, para US $ 24,52 por barril.

EUROPA: Os mercados europeus recuperam na manhã de terça-feira, em meio a sinais de que a disseminação do coronavírus está diminuindo na Itália, um dos países mais atingidos, enquanto o pacote de estímulo do Fed dos EUA foi bem recebido pelos investidores.

Apesar da queda do número de novos casos de coronavírus na Itália, a Organização Mundial da Saúde alertou segunda-feira que a pandemia está acelerando. Atualmente, existem mais de 350.000 casos confirmados do vírus em todo o mundo e mais de 15.000 mortes.

O chefe do instituto de saúde pública da Alemanha disse separadamente que a taxa de infecções na maior economia da Europa estava se estabilizando. A Alemanha deve divulgar um pacote de 800 bilhões de euros para socorrer empresas atingidas pela crise do coronavírus.

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou na segunda-feira à noite medidas rigorosas de bloqueio por três semanas, numa tentativa de conter a propagação do vírus.

Na terça-feira, os ministros de finanças do Eurogrupo se reunirão por videoconferência para discutir uma proposta da região ao coronavírus.

O pan-europeu Stoxx 600 sobe 6,38% no meio da manhã, com  ações de recursos básicos e de petróleo e gás liderando ganhos regionais. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe 7,4%, Antofagasta avança 7,3%, BHP salta 9,9% e Rio Tinto avança 6,3%. Ainda em Londres, Royal Dutch Sell e BP avançam 14,9% e 13%, respectivamente.

O índice PMI flash composto da zona do euro em março caiu para uma leitura de 31,4 em relação a 51,6 em fevereiro, um recorde de baixa desde que a série começou em julho de 1998. O PMI de serviços caiu para 28,4 em relação a 52,6 de fevereiro. Qualquer leitura abaixo de 50 indica condições de contratação. Segundo o IHS Markit, o PMI de março é indicativo de queda do PIB a uma taxa trimestral de cerca de 2% e claramente há margem para que a desaceleração se intensifique ainda mais, pois ainda mais políticas draconianas para lidar com o vírus serão potencialmente implementadas nos próximos meses.

O índice PMI composto do Reino Unido caiu em março, para 37,1, ante 53 em fevereiro, segundo os dados mais recentes da IHS Markit / CIPS. O PMI de serviços caiu para um recorde de 35,7, ante 53,2. “Comparações históricas indicam que a leitura de março é consistente com o PIB caindo a uma taxa trimestral de 1,5 a 2,0%, um declínio suficientemente grande para levar a economia a uma contração no primeiro trimestre. No entanto, esse declínio provavelmente será o ponta do iceberg e menor do que veremos no segundo trimestre, à medida que novas medidas de contenção de vírus serão implementados e a desaceleração aumentar”.

EUA: Os contratos futuros vinculados aos principais índices de ações dos EUA registram um aumento sólido na manhã de terça-feira.

Na segunda-feira, as negociações na Bolsa de Nova York foram totalmente eletrônicas pela primeira vez, depois que o pregão presencial foi fechado por precaução depois que dois funcionários testaram positivo para o vírus. Além disso, o Senado não aprovou um pacote de apoio econômico de US$ 2 trilhões, o que pesou sobre o mercado. O S&P 500 index caiu 2,92%, fechando em 2.237,40 pontos, em outro dia com bastante volatilidade. O Dow Jones Industrial Average, DJIA, caiu 3,03%, para 18.591,93 pontos. O Nasdaq, que é dominado por empresas de tecnologia, caiu apenas 0,27%, para 6.860,67 pontos, com as ações de tecnologia mantendo-se melhores do que o resto do mercado.

O Senado dos EUA ainda não conseguiu chegar a um acordo sobre a lei de estímulo para famílias e empresas, porém líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, disse que ele teve discussões “muito boas” com o secretário do Tesouro Steven Mnuchin, que lidera as negociações no lado republicano e que a lista de questões pendentes se estreitou “significativamente”.

O pano de fundo para os ganhos nesta terça-feira veio quando o Federal Reserve anunciou na segunda-feira que compraria uma quantidade ilimitada de dívidas e papeis do setor privado, diferentemente do que aconteceu na crise de 2008.

Wall Street e alguns outros mercados de ações já perderam quase um terço de seu valor no mês passado, com a paralisação dos negócios, enquanto as companhias aéreas, varejistas e outras indústrias sofrem perdas crescentes.

Às 7h06 (horário de Brasilia), os futuros do Dow Jones Industrial Average subiam 930 pontos, ou 5%, atingindo o limite de alta. Os contratos  futuros do S&P 500 e do Nasdaq também subiram 5% e “pausaram”. O ETF S&P 500 SPDR que são isentos deste mecanismo, sobe 5,1% nas negociações de pré-mercado.

Na agenda econômica está prevista a divulgação do PMI composto flash dos EUA às 11h45, índice de manufatura de Richmond às 12h00, no mesmo horário que será divulgado números de vendas de imóveis novos.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:

Dow: +5,03%

SP500: +5,09%

NASDAQ: +5,37%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário