Seguindo volatilidade, investidores continuam a avaliar medidas contra o COVID-19

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas da região Ásia-Pacífico caíram em outro dia turbulento na quarta-feira, com rápido curso surto de coronavírus em todo o mundo continuando a pesar nas opiniões dos investidores.

O ASX 200 da Austrália liderou as perdas entre os principais mercados da região, recuando 6,43%, aos 4.953,20 pontos, com a queda da maioria dos setores. Entre as mineradoras, BHP caiu 1,8%, Fortescue Metals caiu 1,3% e Rio Tinto recuou 1,5%. A produtora de petróleo Woodside Petroleum caiu 6%.

O Kospi também sofreu perdas significativas. O benchmark sul coreano caiu 4,86% para fechar em 1.591,20 pontos, enquanto o índice Kosdaq caiu 5,75%, para 485,14 pontos. O índice Hang Seng de Hong Kong fechou em baixa de 4,18%.

Enquanto isso, as ações da China continental reduziram os ganhos iniciais para fechar em baixa. O composto de Shenzhen caiu 1,55% e o composto de Xangai caiu 1,83%.

No Japão, o Nikkei caiu 1,68%, fechando em 16.726,55 pontos. As exportações do Japão caíram 1% em fevereiro em comparação com o ano anterior, de acordo com dados provisórios divulgados pelo Ministério das Finanças do país na quarta-feira. Isso comparado a uma queda de 4,3% esperada pelos economistas em uma pesquisa da Reuters.

No geral, o índice MSCI Asia ex-Japan caiu 3,25%.

Governos de todo o mundo adotaram medidas drásticas para tentar retardar a propagação do vírus. Os países membros da União Europeia concordaram em fechar as fronteiras externas da UE para pessoas de outros países por 30 dias. Na Ásia, a Malásia fechará suas fronteiras, escolas e a maioria das empresas de quarta a 31 de março.

Globalmente, mais de 184.000 foram infectados pelo coronavírus, enquanto pelo menos 7.529 vidas foram tiradas, de acordo com os últimos dados da Organização Mundial da Saúde.

As Filipinas reabrirão sua bolsa de valores na quinta-feira, dois dias após a suspensão das negociações após o fechamento da principal ilha do país para impedir a propagação do coronavírus. A operadora disse que as negociações seriam retomadas em uma sessão encurtada, com o mercado fechando às 13h, horário local. As negociações de títulos e forex, que também foram suspensas e foram retomadas nesta quarta-feira. O USD / IDR caiu quase 2%.

O Índice da Bolsa de Valores das Filipinas caiu quase 8% no dia, acumulando perdas no ano de 32%. O país tem 187 casos confirmados e 12 mortes até agora, segundo autoridades de saúde.

EUROPA: Os mercados europeus afundam na manhã de quarta-feira, apesar dos governos prometerem liberar bilhões de dólares para ajudar empresas e cidadãos a superar a pandemia de coronavírus.

O pan-europeu Stoxx 600 caiu 5,6%, com ações ligadas com serviços financeiros liderando as perdas.

A UE anunciou que vai restringir a maioria das viagens ao exterior por 30 dias para impedir a propagação do vírus e o Reino Unido pode anunciar esta semana suas próprias medidas de emergência para fechar portos e aeroportos para impedir a propagação do vírus.

Na terça-feira, o Reino Unido anunciou um pacote sem procedentes de £ 350 bilhões (quase US $ 400 bilhões) em empréstimos, cortes de impostos e subsídios para proteger empresas e novas medidas para apoiar as pessoas afetadas financeiramente pela pandemia de coronavírus. O governo disse que faria “o que for preciso” para proteger a economia e os meios de subsistência.

As  mineradoras listadas em Londres tem um dia difícil. Anglo American despenca 9,9%, Antofagasta cai 3,8%, BHP recua 6,7% e Rio Tinto perde 5,8%. O índice FTSE 100 cai  5,28%.

O Banco Central Europeu emitiu uma rara declaração discordando dos comentários do austríaco Robert Holzmann, um de seus membros do conselho de governo, depois de ter dito em uma entrevista que o banco central estava sem ferramentas. “O Conselho do BCE foi unânime em sua análise de que, além das medidas que decidiu em 12 de março de 2020, o BCE continuará monitorando de perto as conseqüências para a economia do coronavírus em expansão e que o BCE está pronto para ajustar todas as suas diretrizes, conforme apropriado, caso isso seja necessário para salvaguardar as condições de liquidez no sistema bancário e garantir a sua política monetária em todas as jurisdições “, afirmou o comunicado do BCE.

EUA: Os contratos futuros de ações dos EUA operam em baixa no início da manhã de quarta-feira, com os mercados permanecendo altamente voláteis, reagindo às medidas do governo frente às conseqüências do coronavírus.

Por volta das 6h50 (horário de Brasilia), os futuros do Dow Jones Industrial Average (DJIA) indicavam uma perda de mais de 1.000 pontos na abertura da sessão de quarta-feira. Os contratos futuros de S&P 500 e Nasdaq também recuam. Os contratos futuros para os índices estavam em território ″limit down”, uma situação em que as negociações são interrompidas depois que os futuros atingem uma perda de 5%.

Os fundos negociados em bolsa que rastreiam os índices não estão sujeitos a restrições de limite e sugeriram como seria a abertura. O  SPDR S&P 500 ETF caia 5,6% nas negociações de pré-mercado, o SPDR Dow Jones Industrial Average ETF cai 5,9% e o Invesco QQQ Trust cai 5,7%.

O movimento ocorre em meio às máximas históricas do Índice de Volatilidade Cboe, que fechou acima do pico da crise financeira de 2008 na segunda-feira. Esse índice analisa os preços das opções para o S&P 500 e também é conhecido como “índice do medo” de Wall Street.

Na terça-feira, os mercados se recuperaram de sua rota descendente desde 1987, com os investidores esperançosos de que os maciços planos de estímulo fiscal do governo Trump salvem a economia, que corre o risco de cair em recessão devido ao impacto do coronavírus.

A Casa Branca está avaliando um pacote fiscal de mais de US $ 1 trilhão, que inclui pagamentos diretos aos americanos e ajuda financeira a pequenas empresas e ao setor aéreo. O secretário do Tesouro Steven Mnuchin também disse que as empresas poderão adiar pagamentos de impostos de até US $ 10 milhões, enquanto os indivíduos poderão adiar até US $ 1 milhão em pagamentos ao Internal Revenue Service.

Mnuchin disse aos senadores republicanos que o desemprego pode chegar a 20% se o Congresso não aprovar o pacote de estímulos de trilhões de dólares que ele propôs, segundo uma fonte familiarizada com o assunto.

O Dow subiu mais de 1.000 pontos na terça-feira encerrando outra sessão volátil, recuperando menos da metade das perdas da segunda-feira. O S&P 500 subiu 6%.

Wall Street operam com uma volatilidade sem precedentes em meio à turbulência do coronavírus, com o S&P 500 oscilando 4% ou mais em qualquer direção por sete sessões consecutivas. Isso supera o recorde anterior de seis dias a partir de novembro de 1929, de acordo com a LPL Financial.

Na terça-feira, os investidores receberam bem o esforço do Federal Reserve para ajudar as empresas com dificuldade em obter financiamento de curto prazo. O banco anunciou uma linha de crédito especial para comprar papeis corporativos. Isso segue o programa de alívio quantitativo de emergência de US $ 700 bilhões do FED e um corte adicional de 100 pontos base nas taxas de juros no domingo.

Na agenda econômica, está prevista a divulgação da licença de construção e início de novas moradias às 10h30 e do estoque semanal de petróleo dos EUA às 12h30.

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: -4,00%
SP500: -3,71%
NASDAQ: -4,48%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário