Facebook divulga lucro líquido de US$ 1,71 por ação; Número de usuários cresce

LinkedIn

O Facebook (FB) registrou um faturamento de US$ 17,84 bilhões no primeiro trimestre deste ano, um aumento de quase 18% em comparação ao mesmo período do ano anterior (US$ 15,08 bihões). A empresa teve um lucro líquido de US$1,71 por ação.

A empresa é negociada na B3 através da BDR (BOV:FBOK34).

O lucro operacional nesses três meses foi de US$ 5,89 bilhões, um crescimento de 77% se comparado a 2019 (US$ 3,317 bilhões), com margem operacional de 33%, contra 22% do ano passado.

Por fim, o resultado líquido da empresa foi de US$ 4,9 bilhões, um aumento de 102% em comparação a 2019. Com isso, o lucro diluído por ação foi de US$ 1,71, contra US$ 0,85 no primeiro tri de 2019 (101% de crescimento).

E, assim como aconteceu com o Google, a empresa apresentou bons números aumento na receita no período, mas encarou uma acentuada queda nas vendas publicitárias em março.

O Facebook informou ainda que tem em seu caixa pouco mais de US$ 60 bilhões, valor acumulado graças às margens tradicionalmente altas da empresa.

Tal posição financeira permitirá que a companhia continue desenvolvendo novos produtos e fazendo apostas. Um bom exemplo disso é o investimento de US$ 5,7 bilhões na Jio Platforms, uma plataforma digital da Índia e cujo Facebook adquiriu 9,99% de participação, tornando-se o principal acionista minoritário.

Usuários crescendo trimestre a trimestre

Durante o anúncio dos resultados, o Facebook afirmou que conta com 2,99 bilhões de usuários ativos mensais em toda a sua família de aplicativos (Facebook, Instagram, WhatsApp e Facebook Messenger). Isso significa 100 milhões (ou 11%) de usuários a mais do que no trimestre anterior.

Nos EUA e Canadá, a base de usuários ativos dos produtos da empresa aumentou para 195 milhões, contra 190 milhões nos últimos três meses de 2019. Já na Europa, a base pulou de 294 milhões para 305 milhões de um trimestre para o outro.

 

Deixe um comentário