Celesc (CLSC4) 1T20: Lucro líquido de R$ 72,7 milhões

LinkedIn

A Celesc reportou lucro líquido de R$ 72,7 milhões de reais no primeiro trimestre (1T20). O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 257,3 milhões de reais, apresentando uma alta de 47,4% no comparativo com o 1t19.

A Centrais Elétricas de Santa Catarina , com valor de mercado hoje de 1,8 bilhão, é negociada na B3 através dos ativos: (BOV:CLSC3) e (BOV:CLSC4).

Segundo a empresa, o principal fator da alta do Ebtida foi a aplicação do reajuste tarifário de agosto de 2018, no percentual de 13,86%.

A margem Ebtida ajustada aumentou 4 pontos percentuais na comparação anual. O indicador chega a 14,3% em 2020 no 1T20.

A receita operacional líquida da Celesc atingiu R$ 2,002 bilhões entre janeiro e março, queda de 0,7%, em comparação aos três primeiros meses de 2019.

A empresa aumentou os investimentos realizados em geração e distribuição de energia Elétrica de R$ 122,3 milhões no 1T19, para R$ 129,8 milhões no 1T20, um avanço de 6,2%.

O mercado total de energia no 1T20 foi de 6.806 GWh, registrando uma redução de 0,3% no comparativo ao 1T19.

“O mercado cativo no 1T20 registrou o valor de 4.540 GWh, uma redução de 2,3% (149 GWh), quando comparado ao 1T19. As variações negativas têm relação com a base de comparação, uma vez que no primeiro trimestre do ano de 2019 houve forte crescimento, 8% do mercado total e 9,1% do mercado cativo, por conta das elevadas temperaturas daquele período, sobretudo pelos efeitos do fenômeno climático El Niño” destacou a empresa em comunicado.

A empresa divulgou o resultado do primeiro trimestre no dia 08/05/2020. Confira o release.

+ Confira o calendário de divulgação de resultados do 1T20 das empresas listadas na Bolsa de Valores.

Quem é a Celesc

A Celesc é uma sociedade de economia mista que atua desde 1955 nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia. Durante esse período, consolidou-se como uma das maiores empresas do setor elétrico brasileiro.

Em 2006, atendendo ao modelo preconizado pela legislação do setor elétrico nacional, a empresa foi estruturada como holding, com duas subsidiárias integrais: a Celesc Geração S/A e a Celesc Distribuição S/A. As três empresas empregam cerca de três mil profissionais.

holding detém ainda o controle acionário da companhia de Gás de Santa Catarina – SCGAS, e participações acionárias nas empresas Dona Francisca Energética S/A – DFESA, Empresa Catarinense de Transmissão de Energia Elétrica – ECTE, Companhia Catarinense de Água e Saneamento – CASAN, e Usina Hidrelétrica Cubatão S/A, além de outras pequenas participações acionárias.

A companhia apresenta 100% de Tag Along com Free Float de 31,73% no papel CLSC4.

 

Ativos Reais que rendem de 15% a 20%. Até agora, essas chances eram restritas a investidores milionários e institucionais.

Deixe um comentário