Marfrig (MRFG3) cria join venture com Archer-Daniels-Midland

LinkedIn

A Marfrig (BOV:MRFG3) celebrou acordo com a Archer-Daniels-Midland Company (ADM) para a criação da PlantPlus Foods.

Segundo fato relevante divulgado nesta terça-feira (26), a PlantPlus Foods vai oferecer hambúrgueres, nuggets, embutidos, salsichas e outros produtos de base vegetal.

A Marfrig terá 70% da nova companhia e a ADM deterá 30%. A Marfrig será responsável pela produção, venda e distribuição da PlantPlus Foods, utilizando suas instalações em Várzea Grande, estado do Mato Grosso, e em Ohio, nos Estados Unidos.

A ADM fornecerá conhecimento técnico, desenvolvimento de aplicação e uma gama de ingredientes de base vegetal a partir do seu complexo especial de proteína em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, bem como sua rede de unidades de proteína localizadas nos EUA, incluindo sua nova fábrica de proteína de ervilha em Enderlin, no estado de North Dakota.

A Marfrig e a ADM planejam iniciar as operações da nova companhia assim que as autoridades regulatórias dos EUA e do Brasil aprovarem a nova companhia.

A joint venture “vai combinar a capacidade de inovação, excelência operacional e escala global das duas companhias para a produção e comercialização de produtos de base vegetal por meio dos canais de varejo e food service, nos mercados da América do Sul e América do Norte”, explicou a Marfrig em fato relevante na noite desta terça.

“A Marfrig, uma das maiores fabricantes de carne bovina e maior produtora de hambúrgueres do mundo, e a ADM, líder global em nutrição, já têm uma história de sucesso ao atuarem juntas para o desenvolvimento e fabricação de produtos sustentáveis e de base vegetal, incluindo os hambúrgueres Rebel Whopper, do Burger King, e Aussie Plant Burger, do Outback Steakhouse, no Brasil, bem como produtos comercializados sob a marca Revolution, da Marfrig”, destacou o comunicado.

Visão do mercado

O interesse da Marfrig de investir em produtos com base vegetal pode ser o fundamento de uma nova fonte de crescimento para a companhia, afirmou o Credit Suisse.

 

“Sabendo que os alimentos processados representam 10% da receita da companhia, e assumindo que os produtos à base de planta alcançarão os 10% das vendas de alimentos processados entre 18 e 24 meses, a nova joint venture pode atingir uma receita de R$ 609 milhões”, afirmaram os analistas Victor Saragiotto e Felipe Vieira.

O banco destacou que, se confirmadas as projeções, isso representaria cerca de 42% das vendas da Beyond Meat em 2019.

“Continuamos vendo a ação como nossa top pick para surfar na boa fase do segmento de carne bovina e na depreciação do real”, concluíram Saragiotto e Vieira.

O Credit manteve a preferência pela Marfrig, com recomendação de outperform (compra) e preço-alvo em 12 meses de R$ 16.

 

 

Conheça o Telegram ADVFN e fique por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro. 

Deixe um comentário