Preços de Transportes e Despesas Pessoais recuam e IPC-Fipe tem deflação de 0,30% em abril

LinkedIn

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo passou a recuar 0,30% em abril, depois de subir 0,11% em março, sob o peso da deflação dos preços de Transportes, Despesas Pessoais e Habitação em meio à pandemia de coronavírus.

Os dados divulgados nesta terça-feira pelo Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostram que o maior peso negativo foi exercido pela queda de 1,78% do Transporte, seguido pelo recuo de 1,57% nas Despesas Pessoais.

Com as medidas de isolamento adotadas para evitar a disseminação do coronavírus, os preços de Habitação também tiveram queda em abril, de 0,51%.

Na outra ponta, a alta de 1,26% dos preços de Alimentação exerceu a maior influência positiva no índice do mês.

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.

Por Camila Moreira

Deixe um comentário