Bom dia ADVFN - Temor de uma segunda onda do coronavírus derruba os mercados

LinkedIn
Esse é o Bom dia, Investidor! 15 de junho de 2020, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Os índices futuros das bolsas de Nova York e as principais bolsas europeias amanheceram em queda livre, com perdas de até 3%, em meio ao aumento crescente de infecções por coronavírus em muitos países que reabriram suas economias após os bloqueios.

Na Ásia, o Nikkei 225, de Tóquio, afundou 3,47%. Já o índice Sanghai SE recuou 1,02% e o Hang Seng Index, de Hong Kong, registrou variação negativa de 2,16%.

O petróleo teve sua primeira queda semanal desde abril, com o aumento de novos casos de coronavírus nos EUA, alimentando o medo de uma segunda onda do vírus atingir a demanda de combustível. E a semana já começa com forte queda.

O WTI (NYMEX:CL\N20) está sendo negociado a US$ 35,49, com queda de -2,2%. Os futuros internacionais de petróleo Brent (NYMEX:BZ\Q20) também operam em alta de -1,3%, negociado a US$ 38,21.
Enquanto isso, os protestos contra o racismo e a brutalidade policial, que começaram após a morte de George Floyd sob custódia policial em Minneapolis no mês passado, continuaram nos EUA e na Europa. As tensões aumentaram ainda mais após a morte de Rayshard Brooks, um negro morto por um policial branco em Atlanta na sexta-feira. O escritório do médico legista do condado de Fulton disse no domingo que a morte foi um homicídio, informou a Reuters.
Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam estáveis, cotados a 762.500 iuanes, equivalente hoje a US$ 107,46.
Bitcoin é negociado com queda de -2,05%, a US$ 9.124 e o ouro tem queda de -0,6%, negociado a US$ 1.718.

Coronavírus

Uma segunda onda dificultaria a recuperação da economia global, já que medidas de isolamento social devem ser retomadas. Nos Estados Unidos, 20 estados registraram elevação no número de casos de Covid. Em Tóquio, no Japão, também foi visto um avanço dos casos no final de semana e, em Pequim (China), as autoridades locais decidiram fechar um mercado.

 

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse neste domingo (14) que está acelerando os planos de afrouxamento das medidas de isolamento impostas em função da pandemia do coronavírus no país, de modo a ressuscitar a segunda maior economia da zona do euro de maneira mais rápida.

Macron prometeu que o custo para manter as empresas em atividade e as pessoas empregadas durante a pior crise econômica desde a Segunda Guerra Mundial não será repassado às famílias através de impostos.

O mundo registra 7.925.237 de casos de coronavírus e 433.648 mortes, confirmadas hoje pela Universidade Johns Hopkins.

O Ministério da Saúde informou, neste domingo (14), que o Brasil registrou 612 mortes e 17.110 casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas. Com isso, o país acumula 43.332 mortes e 867.624 infectados pela Covid-19.

Em comparação com o dia anterior, houve uma queda de 31,3% no número de vítimas e de 21,1% nos novos casos da doença. O balanço da pasta também estima que 388.492 pessoas já se recuperaram.

Brasil

No cargo desde abril de 2018, o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto de Almeida, vai deixar o governo Bolsonaro. Mansueto confirmou que já acertou com ministro Paulo Guedes sua saída, que deve ocorrer daqui dois meses. A notícia alarmou agentes do mercado financeiro e líderes da política.

“Não precisam ficar apavorados, não estou saindo amanhã, nem na próxima semana, nem na outra. Não tem porque ter essa comoção toda. Não vai mudar nada. O ajuste fiscal está na Constituição e isto é mais importante do que quem está no Tesouro”, disse à CNN.

Mansueto tem ótimo trânsito no Congresso Nacional e mais ainda no mercado financeiro, onde é respeitado e tratado como o fiador da responsabilidade fiscal.

Sobre o nome do seu sucessor, o secretário afirmou que há excelentes candidatos mas que a palavra final será do ministro Paulo Guedes. “Eu vou ficar e vou fazer a transição e tudo. Eu vou dar meu palpite, mas ele bate o martelo”, disse.

Para piorar, a tensão entre Governo e STF parece não ter fim.

Na última quinta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro sugeriu que populares “arranjem uma maneira de entrar e filmar” dentro de hospitais públicos e de campanha, a fim de fiscalizar os gastos com a pandemia da Covid-19.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes declarou, neste domingo (14), que é crime invadir e estimular a invasão de hospitais.

“Invadir hospitais é crime – estimular também. O Ministério Público (a PGR e os MPs Estaduais) devem atuar imediatamente. É vergonhoso – para não dizer ridículo – que agentes públicos se prestem a alimentar teorias da conspiração, colocando em risco a saúde pública”, publicou no perfil que mantém no Twitter.

O procurador geral da República, Augusto Aras, aceitou o pedido do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, para apurar os protestos que levaram fogos de artifício para frente do tribunal, no sábado à noite. Descobrir quem financiou os atos é um dos principais objetivos da apuração.

Ibovespa e dólar de sexta

O Ibovespa caiu 2%, aos 92.795,27 pontos na última sexta-feira(12), com volume de R$ 35,4 bilhões. A projeção sombria era de repetir os circuit breakers de março. Nem a cautela de pré fim de semana ou de véspera de vencimentos de opções impediram que 11 papéis fechassem em alta.

Maiores altas do Ibovespa
CRFB3 – R$ 18,50 (+2,72%)
BEEF3 – R$ 13,07 (+2,35%)
MRFG3 – R$ 12,88 (+2,22%)
LAME4 – R$ 31,30 (+2,19%)
ENGI11 – R$ 48,77 (+1,12%)

Maiores baixas do Ibovespa
IRBR3 – R$ 11,49 (-11,34%)
CVCB3 – R$ 20,81 (-9,44%)
GOLL4 – R$ 18,54 (-8,4%)
BRKM5 – R$ 24,70 (-7,77%)
CIEL3 – R$ 4,21 (-7,68%)

Mesmo com a perda de 11,34%, a maior do pregão, o IRB fechou a semana com o quarto maior ganho do índice, de 6,88%. Ações ligadas a viagens, como CVC e Gol, despencaram, mas as lanternas na semana foram Yduqs, Braskem PNA e Hering.

Na semana, o principal índice de ações negociadas na bolsa de valores brasileira teve uma desvalorização de cerca de -1,90%. Em 2020, o índice segue negativo, com uma baixa expressiva de -19,75% até o momento.

No câmbio, o dólar fechou acima dos R$ 5, a R$ 5,0426 (+2,17%). O dólar futuro subiu 1,53%, aos R$5,056, a terceira seguida, mas longe da máxima de R$5,116.

Banco Central realiza leilão de swap cambial tradicional de até 7.600 contratos (US$ 380,0 milhões) às 11h30.

A semana será agitada pelo vencimento do mercado de opções de ações na segunda-feira e de opções sobre índice na quarta.

A oferta primária de 220 milhões de ações ordinárias da Via Varejo terá preço definido nesta segunda-feira (15) e pode movimentar mais de R$4 bilhões, se forem vendidos todos os lotes extras.

Agenda Econômica

Os destaques da semana devem ser as apresentações do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no Congresso americano, a reunião do Comitê de Política Monetária no Brasil, o encontro dos líderes da União Europeia e as reuniões de política monetária dos bancos centrais do Japão e da Inglaterra.
A semana começou agitada com a repercussão da produção industrial chinesa. A previsão era de crescimento de 5% mas a expansão foi de 4,4% da indústria chinesa em maio, após alta de 3,9% em abril, em base anual. Já as vendas no varejo chinês caíram 2,8% no mês passado, reduzindo o ritmo de queda visto no mês anterior (-7,5%), porém caindo mais que o esperado (-2%). Os investimentos em ativos fixos acumulam queda de 6,3% até maio, de -10,3% até abril.
Por aqui, a semana começa com o relatório de mercado Focus, do Banco Central (8h25), e os dados semanais da balança comercial (15h). No exterior, o calendário econômico está mais fraco, trazendo o índice regional de atividade em Nova York em junho (9h30) e o fluxo de capital estrangeiro de/para os EUA em abril (17h).
Confira o que vai rolar hoje 
🇪🇺 Balança Comercial (06h00)
🇧🇷 Relatório Focus (08h25)
🇺🇸 Índice de manufatura Empire State mensal (09h30)
💵 BC realiza leilão de swap cambial tradicional de até 7.600 contratos (US$ 380 milhões) (11h30)
🇧🇷 Balança comercial semanal (15h00)
🇧🇷 B3 – Vencimento de opções sobre ações
🇧🇷 Via Varejo – Precificação da oferta subsequente de ações
🇧🇷 Oi – Resultados 1T20
🇨🇳 Variação no fluxo de investimento estrangeiro mensal (22h00)

Usuários ADVFN acompanham, gratuitamente e em tempo real, a cotação de todas as ações negociadas na B3 (BOV:IBOV) e em mais de 80 bolsas mundiais através das ferramentas Monitor, Cotação e Gráfico

Deixe um comentário