Futuros dos EUA indicam uma abertura positiva em Wall Street nesta segunda-feira

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas da Ásia tiveram um dia sem muitas emoções nesta segunda-feira, com investidores preocupados com o aumento  crescente número de casos de coronavírus nos EUA, onde foi registrado mais de 30.000 novas infecções na sexta e no sábado, os maiores números diários desde 1º de maio, de acordo com dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

Enquanto isso, a Comissão Nacional de Saúde (NHC) disse no domingo que nove dos 18 novos casos confirmados da China vieram da capital chinesa de Pequim. A capital chinesa tenta conter a propagação de um novo surto que apareceu em seu maior mercado atacadista de alimentos no início deste mês e disse que ser capaz testar 1 milhão por dia através de um método semelhante ao adotado em Wuhan, epicentro original da pandemia, quando a cidade realizou 6,5 milhões de testes de coronavírus em apenas nove dias para evitar uma segunda onda de infecções.

No Japão, o  Nikkei fechou em queda de 0,18%, enquanto o índice Topix encerrou o pregão em baixa de 0,23%.

O Kospi da Coreia do Sul caiu 0,68%.

O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,54%, com as ações da gigante chinesa de tecnologia Alibaba recuando mais de 2%.

Na China continental, o composto de Xangai caiu 0,08%, enquanto o Shenzhen Component subiu 0,29%. A China manteve sua taxa básica de juros inalterada na segunda-feira. A taxa básica de juros de 1 ano permanece em 3,85%. A taxa básica de juros de 5 anos também foi mantida estável em 4,65%.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 subiu 0,03%, em 5.944,50 pontos. Entre as mineradoras, BHP subiu 0,9%, Rio Tinto avançou 0,5%, enquanto Fortescue Metals recuou 0,3%. Entre as produtoras de energia, Santos caiu 1,4% e Woodside Petroleum fechou em queda de 0,5%.

No geral, o índice MSCI Asia ex-Japan caiu 0,18%.

EUROPA: As bolsas europeias tentam apagar as perdas iniciais nesta segunda-feira de manhã, enquanto os investidores continuam monitorando um aumento nos casos de coronavírus nos Estados Unidos e com preocupações com o aumento de infecções na Alemanha.

O pan-europeu Stoxx 600 cai 0,26% no meio da manhã, com o setor de automóveis subindo, enquanto as ações de telecomunicações caem. O CAC 40 da França cai 0,03%, IBEX 35 da Espanha recua 0,58% e o FTSE MIB da Itália perde 0,03%.

Na Alemanha, o DAX 30 cai 0,20%. As ações da Wirecard da Alemanha continuam em queda livre, caindo 34% depois que a empresa de soluções de pagamentos disse nesta segunda-feira que os US $ 2,1 bilhões sumiram de suas contas provavelmente não existem. As ações da empresa caem desde que a inconsistência do balanço foi revelada na semana passada, levando à demissão do CEO Markus Braun na sexta-feira.

As ações da Lufthansa caem 6%, em meio a uma batalha da empresa com o acionista bilionário Heinz Hermann Thiele, que se opõe ao iminente pacote de resgate estatal da companhia aérea, de 9 bilhões de euros (US $ 10,1 bilhões).

O Instituto Robert Koch de Saúde Pública da Alemanha disse que a taxa de transmissibilidade de coronavírus (um indicador de para quantas pessoas, uma pessoa infectada transmitiria, em média) saltou para 2,88 no domingo, ante 1,79 no dia anterior, mostrando que as infecções estão subindo acima do nível necessário para conter doença a longo prazo. O aumento pode levar à reaplicação de restrições de atividades na maior economia da Europa, um revés para um país que até agora tem sido amplamente visto como bem-sucedido em controlar a propagação do coronavírus e manter baixo o número de mortes. Para manter a pandemia sob controle, o país precisa que a taxa de transmissibilidade caia abaixo de um. A taxa de 2,88, publicada pelo Instituto Robert Koch (RKI) para saúde pública significa que para cada 100 pessoas que contraem o vírus, elas transmitirão para 288 novas pessoas.

Em Londres, o FTSE 100 do Reino Unido sobe 0,12%. Entre as mineradoras, Antofagasta sobe 0,6%, BHP avança 1,1%, enquanto Rio Tinto sobe 1%. Entre as empresas de mineração, BP cai 1,9% e Royal Dutch Shell recua 1,2%.

EUA: Os índices futuros dos EUA operam em alta nesta segunda-feira. Traders disseram que os mercados estão atualmente enfrentando sinais de melhoria da atividade econômica ao mesmo tempo em que o coronavírus está se espalhando, colocando em risco os esforços para facilitar os bloqueios.

Os benchmarks americanos tentam sua quarta semana de ganhos nas últimas cinco semanas. Tanto o Dow quanto o S&P 500 avançaram pelo menos 1% na semana passada, enquanto o Nasdaq Composite subiu mais de 3%.

As notícias de que o Federal Reserve iriam comprar títulos corporativos, juntamente com um aumento recorde nas vendas no varejo dos EUA, melhoraram os sentimentos em Wall Street na semana passada.

As expectativas de recuperação econômica também impulsionaram os preços das ações, porém o número de casos recentemente confirmados de coronavírus nos EUA e em outras partes do mundo continua aumentando, colocando em xeque as questões sobre a recuperação econômica global.

Os EUA registraram mais de 30.000 casos adicionais de coronavírus na sexta-feira, o maior número de infecções diárias confirmadas desde 1º de maio, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins. Nevada, Flórida, Califórnia e Arizona também relataram infecções recorde em um dia.

O recente aumento do coronavírus em alguns estados levou a Apple a fechar novamente algumas de suas lojas. Enquanto isso, um grupo comercial disse que as linhas de cruzeiro suspenderam voluntariamente todas as viagens até 15 de setembro.

O S&P 500 caiu mais de 41% quando atingiu uma baixa intra-diária em 23 de março.

Na agenda econômica, as vendas de imóveis existentes será divulgado às 11h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h50:

Dow: +0,87%

SP500: +0,85%

NASDAQ: +0,85%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário