Portugal teve crescimento de 60% em negociação de criptomoedas desde início da pandemia

LinkedIn

A negociação de criptomoedas em Portugal registrou crescimento de 60% desde o início de março, quando explodiu a pandemia de coronavírus na Europa, com o Bitcoin liderando o mercado. As informações são do jornal lusitano Expresso, a partir de dados da fintech Revolut.

Segundo a fintech do Reino Unido, que já tem mais usuários ativos em Portugal do que na Espanha, o número de usuários da plataforma da Revolut que adotam criptoativos triplicou em 2020.

Ao todo, foram € 8,7 milhões negociados em criptomoedas nos últimos três meses, montante cinco vezes maior que o período anterior.

O BTC é a moeda mais popular, compreendendo mais de 50% das negociações. A média negociada pro transação foi de € 760 e a maioria das vendas posteriores foi de € 930.

O volume de negociação de Bitcoin na plataforma também cresceu 80% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Depois do BTC, as moedas mais negociadas são Ether (15,3%), XRP (15,2%), Litecoin (9,2%) e Bitcoin Cash (9%).

A Revolut já tem mais de 500.000 usuários em Portugal, país de pouco mais de 11 milhões de habitantes. A fintech negocia criptomoedas desde 2017, quando lançou pares em BTC, ETH e LTC.

A matéria diz que a Revolut, fundado por Nik Storonsky e Vlad Yatsenko, tornou-se popular por oferecer contas digitais supostamente mais baratas que bancos tradicionais, a exemplo de fintechs brasileiras como Nubank e Inter.

Por Lucas Caram

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário