C6 Bank: terá aumento de capital de R$ 525 milhões

LinkedIn

O Banco C6 terá um aumento de capital de R$ 525 milhões. A Carbon Holding, que tem entre os acionistas Marcelo Kalim, sócio do C6, vai emitir uma debênture nesse valor e usar os recursos para ficar com uma participação acionária de 15% no banco após o aumento de capital. O capital social do banco é de R$ 710,91 milhões.

A oferta de debêntures obedecerá a instrução CVM 476, que prevê esforços restritos de distribuição, e será coordenada pelo Bradesco, que deu garantia firme à operação. As debêntures são convoláveis em permutáveis em ações, têm prazo de três anos e remuneram a CDI mais 4%.

O C6 informa que já fez “várias emissões de debêntures” desde o início do negócio e essa é “mais uma capitalização”.

As debêntures são garantidas pela alienação fiduciária de 105 milhões de ações da holding, equivalentes a 15% do C6.

São hipóteses de vencimento antecipado dos papéis eventos como alterações no acordo de acionistas; compra ou venda de participações em valor superior a 15% do capital social do Banco C6; e aumento de capital com emissão de ações para instituições financeiras que atribuam ao C6 “pre money valuation” inferior a R$ 3,5 bilhões – valor atribuído ao banco nesta operação.

Por Ana Paula Ragazzi do Valor

Deixe um comentário