Confira os Indicadores econômicos desta quarta-feira (29/07)

LinkedIn

BRASIL

No Brasil, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas cresceu 12,2 pontos em julho, alcançado 89,8 pontos, a segunda maior variação positiva da série histórica. Após quatro meses em queda, o índice volta a apresentar crescimento em médias móveis trimestrais, de 65,7 pontos para 76,3 pontos.

Em julho, 18 dos 19 segmentos industriais pesquisados tiveram aumento da confiança. O resultado decorre de melhor avaliação dos empresários em relação ao momento presente e, principalmente, diminuição do pessimismo para os próximos três e seis meses. O Índice de Expectativas subiu 14,3 pontos, para 90,5 pontos enquanto o Índice de Situação Atual cresceu 9,9 pontos, para 89,1 pontos, ambos ainda se mantêm em nível abaixo de março. Nos últimos três meses, o IE recuperou aproximadamente 78% das perdas observadas em março e abril, enquanto o ISA apenas 65%.

ESTADOS UNIDOS

Nos Estados Unidos, o Census Bureau anunciou as seguintes estatísticas internacionais de comércio, estoques por atacado e varejo para junho de 2020:

Comércio internacional

O déficit comercial internacional foi de US $ 70,6 bilhões em junho, queda de US $ 4,6 bilhões em relação a US $ 75,3 bilhões em maio. As exportações de produtos em junho foram de US $ 102,6 bilhões, US $ 12,5 bilhões a mais que as exportações de maio. As importações de mercadorias para junho foram de US $ 173,2 bilhões, US $ 7,9 bilhões a mais do que as importações de maio.

Estoques de Atacado

Os estoques atacadistas de junho, ajustados pelas variações sazonais, mas não pelas variações de preços, foram estimados em US $ 629,6 bilhões no final do mês, uma queda de 2,0% (± 0,2%) em relação a maio de 2020 e uma queda de 6,1% (± 0,9%) de junho de 2019. A alteração percentual de abril de 2020 a maio de 2020 não foi revisada em relação à estimativa preliminar de queda de 1,2% (± 0,2%).

Estoques de Varejo

Os estoques de varejo de junho, ajustados pelas variações sazonais, mas não pelas variações de preço, foram estimados em um nível de US $ 588,2 bilhões no final do mês, queda de 2,6% (± 0,2%) em relação a maio de 2020 e uma queda de 11,5% (± 0,7%) em relação a junho de 2019. A alteração percentual de abril de 2020 a maio de 2020 não foi revisada e a estimativa é de queda de 6,2% (± 0,2%).

Nos Estados Unidos, as vendas pendentes de casas continuaram a subir em junho, sustentando dois meses consecutivos de aumento na atividade contratual, de acordo com a Associação Nacional de Corretores de Imóveis.

Cada uma das quatro principais regiões registrou crescimento nas transações pendentes de vendas de imóveis mês a mês, enquanto o Nordeste foi a única região a não registrar aumentos nas transações pendentes ano a ano. O Índice de Vendas Residenciais Pendentes (PHSI), um indicador prospectivo das vendas de imóveis com base em assinaturas de contratos, aumentou 16,6%, para 116,1 em junho. Na comparação anual, as contratações subiram 6,3%. Um índice de 100 é igual ao nível de atividade do contrato em 2001.

EUROPA

Na Alemanha, o Departamento Federal de Estatística – Destatis mostrou que o índice de preços de importação diminuiu 5,1% em junho de 2020 em comparação com o mês correspondente do ano anterior. Entre abril de 2020 e maio de 2020, as taxas anuais de variação ficaram em menos 7,4% e menos 7,0%, respectivamente. De maio de 2020 a junho de 2020, o índice aumentou 0,6%.

O índice de preços de importação, excluindo petróleo e derivados, diminuiu em junho de 2020 em 2,5% em relação a junho de 2019 e em comparação com maio de 2020, em 0,4%. O índice de preços de exportação diminuiu 1,0% em junho de 2020 em comparação com o mês correspondente do ano anterior.

No Reino Unido, as estatísticas mensais sobre a quantidade e as taxas de juros de empréstimos, depósitos de famílias e empresas são usadas pelos comitês de políticas do Banco Central para entender as tendências e desenvolvimentos econômicos do sistema bancário.

O que se viu foi que as famílias e empresas do Reino Unido continuaram aumentando fortemente suas reservas de dinheiro em junho. O aumento de £ 16,0 bilhões foi, no entanto, inferior ao aumento médio mensal de £ 53 bilhões observado desde março.

As taxas de juros dos depósitos caíram ainda mais em junho – as novas taxas de depósito a prazo caíram 14 pontos base, para 0,73%.

Os empréstimos líquidos das famílias foram de £ 1,8 bilhão de libras em junho, depois de grandes pagamentos nos meses anteriores. O aumento pode ser explicado por empréstimos hipotecários. As taxas de juros hipotecários permaneceram praticamente inalteradas.

As aprovações para hipotecas para compra de casa aumentaram para 40.000 em junho, acima da mínima recorde de 9.300 em maio, mas ainda abaixo do nível pré-COVID-19 de 73.700 em fevereiro.

As famílias pagaram £ 86 milhões em crédito ao consumidor, líquido em junho, após pagamentos mensais médios de cerca de £ 5 bilhões desde março. A taxa de juros dos novos empréstimos ao consumidor caiu 68 pontos base para 4,42% em junho, enquanto as taxas de juros dos cartões de crédito caíram 42 pontos base para 17,94%.

As empresas captaram £10,7 bilhões em financiamento extra em junho, quase todas do mercado financeiro. As PME continuaram a tomar empréstimos junto aos bancos, obtendo £10,2 bilhões em empréstimos extras, enquanto as grandes empresas pagaram empréstimos.

ÁSIA

Na Austrália, o Índice de Preços ao Consumidor caiu 1,9% no segundo trimestre de 2020, comparado a um aumento de 0,3% no primeiro e caiu 0,3% nos 12 meses até o trimestre de junho de 2020, comparado a um aumento de 2,2% nos 12 meses do trimestre de março de 2020.

As quedas de preço mais significativas no segundo trimestre foram com cuidados infantis (-95,0%), combustível automotivo (-19,3%), pré-escola e ensino fundamental (-16,2%) e aluguéis (-1,3%). Os aumentos de preço mais significativos no trimestre de junho foram tabaco (+ 2,7%), outros produtos domésticos não duráveis ​​(+ 4,5%) e móveis (+ 3,8%). Os dados são do Governo Australiano.

Fonte Último Instante

Deixe um comentário