Fazenda de ouro no Amazonas vira 100 milhões de tokens na blockchain da Ethereum

LinkedIn

Por meio da tokenização, uma fazenda de ouro no Amazonas foi dividida em 100 milhões de unidades na blockchain da Ethereum.

Com isso, a Fazenda Dois Irmãos, no município de Nova Aripuanã, se torna uma das primeiras criptopropriedades do Brasil, reportou o Valor.

Transformar o local real em milhões de frações de ativos digitais, chamados de Cryptau (AM1), por meio da tecnologia blockchain, permite que compradores adquiram uma pequena fração da propriedade por um preço acessível.

 Assim, cada pessoa que comprar um token Cryptau se torna possuidor de uma fração de 1/100.000.000 do direito de propriedade sobre a fazenda.

De acordo com os idealizadores do projeto, foi atestada a possibilidade da existência de ouro e outros minérios na Fazenda Dois Irmãos, com base em estudos técnicos por meio de satélites, geoprocessamento e fotointerpretação.

Com isso, detentores do token podem também ter direito às atividades de mineração, se as atividades forem iniciadas nas terras.

A opção garante a democratização, possibilitando que pessoas com menos recursos acessem aplicações tradicionalmente restritas a donos de patrimônios volumosos.

Para Fernando Lopes, um dos idealizadores do projeto, a Cryptau “é um meio, não um fim”.

Ele afirma que a ideia é que o comprador “adquira uma fração ou toda a propriedade e este vai ser o investimento realizado por ele, diferente do bitcoin e das criptomoedas, por exemplo, que já são os investimentos”.

“A cryptoproperty apenas facilita a compra, substituindo os intermediários tradicionais. É uma nova tecnologia que permite a compra e venda de bens de forma direta entre as partes, o que até então era impossível de se realizar pela internet nesse tipo de mercado”, ressaltou.

Atualmente, o investimento mínimo é de R$ 50, e cada unidade de Cryptau custa cerca de R$ 216,37 — valor atualizado semanalmente nas segundas-feiras.

Os interessados podem conferir mais informações no site.

Por Viviane Nogueira

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário