Mercados mundiais iniciam a semana em alta

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas de valores da Ásia fecharam em alta, com dados econômicos positivos superando os temores com o coronavírus, à medida que alguns países diminuíram as medidas restritivas ao antivírus e reabrindo seus negócios.

As bolsas do continente lideraram os ganhos regionais. O composto de Xangai disparou 5,71%, enquanto o Shenzhen Component subiu 4,089%. O CSI 300, que acompanha as maiores ações listadas no continente, subiu 5,67%. Entre as razões para a melhora do sentimento se deve ao fato do país estar pouco afetado pelo surto de coronavírus no momento. Outro motivo, se deve ao fato de que o composto de Xangai romper sua média móvel de longo prazo de 850 dias.

Analistas acreditam que o banco central adotará mais medidas de facilitação como a recente expansão monetária e de crédito da China.

O índice Hang Seng de Hong Kong também registrou ganhos robustos e subiu 3,81%. O Kospi da Coreia do Sul avançou 1,65%.

O Nikkei do Japão subiu 1,83%, enquanto o índice Topix avançou 1,6%.

Em sentido contrário, o S & P / ASX 200 da Austrália resistiu à tendência regional e caiu 0,71%, fechando em 6.014,60 pontos. Entre as mineradoras, BHP caiu 1,4%, fortescue Metals recuou 0,3%, enquanto Rio Tinto fechou em queda de 0,8%.  Entre as produtoras de petróleo, Santos caiu 1,1% e Woodside Petroleum saltou  0,3%.

As autoridades australianas se preparam para fechar a fronteira entre os dois maiores estados do país na terça-feira, já que a segunda maior cidade do país, Melbourne, registrou duas mortes e seu maior aumento diário de infecções na segunda-feira.

No geral, o índice MSCI Asia ex-Japan saltou 1,75%.

Nesta semana, os investidores aguardam decisões sobre taxas de juros na Austrália e na Malásia. Espera-se que o Reserve Bank of Australia mantenha sua taxa de referência em um nível recorde de baixa de 0,25%, enquanto os analistas esperam outro corte do Bank Negara Malaysia.

Os mercados também assistirão às eleições em Cingapura e os possíveis distúrbios em Hong Kong devido a uma controversa lei de segurança.

EUROPA: Os mercados europeus recuaram na manhã desta segunda-feira, com os investidores concentrando-se na perspectiva de recuperação econômica e progresso em possíveis medicamentos contra o coronavírus, ignorando as preocupações com a aceleração da pandemia.

O Stoxx 600 negociou em alta de 1,7% no início do pregão, com os bancos liderando os ganhos no pan-europeu. Banco de Sabadell, Commerzbank e ABN Amro subiam mais de 6%, indo para o topo do Stoxx 600. As construtores britânicas Vistry, Taylor Wimpey e Persimmon também saltavam mais de 6%. No outro extremo do índice europeu de blue chips, a empresa suíça de produtos químicos Clariant despencava 14%.

O alemão DAX 30 sobe 1,91%, o CAC 40 da França sobe 1,65%, o FTSE MIB da Itália sobe 1,76%, enquanto o IBEX 35 da Espanha sobe 2,34%.

Em Londres, o FTSE 100 sobe 1,92%. Entre as mineradoras, Anglo American sobe 0,9%, Antofagasta avança 2,4%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto sobem 1% e 1,6%, respectivamente. Entre as produtoras de petróleo, BP sobe 2,3% e Royal Dutch Shell dispara 3,1%.

A Comissão Europeia disse na sexta-feira que concedeu aprovação condicional para que o medicamento antiviral Remdesivir da Gilead seja usado na UE, tornando-se o primeiro tratamento autorizado para o vírus na região. Enquanto isso, o jornal Sunday Times informou que o Reino Unido está fechando um contrato de fornecimento de £ 500 milhões (US $ 624 milhões) com a Sanofi e GlaxoSmithKline para 60 milhões de doses de sua potencial vacina.

EUA: Os futuros de ações dos EUA negociam em alta substancial na manhã desta segunda-feira, com Wall Street tentando emendar o sólido desempenho da semana passada.

Wall Street registrou fortes ganhos em uma semana de negociação encurtada devido ao feriado de quatro de julho. O Dow e o S&P 500 subiram 3,3% e 4%, respectivamente, na semana passada e o Nasdaq avançou 4,6% nesse período.

O mercado também encerrou seu melhor desempenho trimestral em décadas na semana passada. O Dow subiu mais de 17% no segundo trimestre, enquanto o S&P 500 saltou quase 20% nesse período. O Nasdaq registrou um ganho de 30,6% no trimestre.

Apesar dos ganhos, há preocupações com o aumento no número de casos de coronavírus ao redor do mundo, levantando preocupações com a recuperação da economia mundial. A Organização Mundial da Saúde disse no sábado que mais de 200.000 casos de coronavírus foram confirmados em um período de 24 horas, um recorde. Em nível regional, o maior pico foi observado nas Américas, onde quase 130.000 novos casos foram confirmados.

Nos EUA, Flórida e Texas registraram picos diários recordes de 11.445 e 8.258, respectivamente, no sábado. O prefeito de Houston, Sylvester Turner, disse que o surto está a caminho de sobrecarregar os hospitais da cidade em duas semanas. O prefeito de Miami, Francis Suarez, disse neste fim de semana: ” Está claro que o crescimento é exponencial neste momento”.

Dados compilados pela Universidade Johns Hopkins mostraram que mais de 45.000 novos casos foram confirmados em todo os EUA no sábado. Analistas dizem que esses novos picos nos casos Covid-19, ocorrem em estados que estavam na liderança do afrouxamento das restrições de distanciamento social para facilitar a reabertura de suas economias, mas que está sendo interrompido pelo aumento nos casos da Covid-19.

O Goldman Sachs rebaixou suas perspectivas de crescimento nos EUA para 2020, dizendo que a volta das restrições para o Covid-19 devido aos crescentes casos em várias partes do país pesará nos gastos do consumidor. O banco espera uma contração no crescimento dos EUA em 2020 de 4,6%, contra uma previsão anterior de queda de 4,2%. Para 2021, o banco mantém sua previsão de crescimento de 5,8%. A boa notícia é que o Goldman não acha que o retorno do consumidor tenha parado completamente e espera que a economia provavelmente volte aos trilhos em setembro.

Na agenda econômica, espera-se a divulgação do PMI final de serviços, às 10h45, enquanto o PMI do ISM às 11h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h10:

Dow: +1,61%

SP500: +1,35%

NASDAQ: +1,28%

OBSERVAÇÃO: Este  material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário