Alpargatas (ALPA) 2T20: Lucro líquido de R$ 54,3 milhões

LinkedIn

A Alpargatas, dona da Havaianas, fechou o segundo trimestre com lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 54,3 milhões, em alta de 62,7% em relação ao mesmo período de 2019. Segundo o presidente do grupo, Roberto Funari, o crescimento de lucro veio da redução de despesas administrativas, aumento da receita por par vendido e desenvolvimento dos canais digitais.

Os resultados da Alpargatas (BOV:ALPA3) (BOV:ALPA4) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 04/08/2020.

→ A Alpargatas é uma empresa brasileira fabricante de calçados, líder do segmento na América Latina. Dona de marcas como Havaianas, Osklen, Topper Argentina, Dupé e também detém as licenças da Mizuno, possui R$ 18,4 bilhões de valor de mercado. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa, por sua vez, subiu 28,1% na comparação com o segundo trimestre do ano passado, chegando a R$ 132,2 milhões.

Funari chama a atenção também para os créditos fiscais que melhoraram os resultados da companhia. Houve ganho tributário advindo de mais uma ação de exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS e de ação de crédito de IPI no valor de aproximadamente R$100 milhões, bem como para as despesas não recorrentes referente à covid-19 no montante total de cerca de R$ 30 milhões. Esses benefícios influenciaram o crescimento de Ebitda e lucro da companhia.

No cálculo do lucro recorrente, excluindo principalmente os ganhos tributários e as despesas relacionadas à pandemia, a empresa atingiu R$ 16 milhões, uma queda de 75,2% em relação ao mesmo período de 2019.

A receita líquida, foi de R$ 680,5 milhões, uma queda de 19,6% em relação a 2019. Aqui, a empresa explica que “a redução de volume de Mizuno e Osklen nos meses de abril e maio, bem como a de Havaianas Brasil no mês de abril, ambas em virtude da pandemia, impactaram negativamente a evolução do trimestre versus 2019”.

A Alpargatas reportou ainda um saldo de caixa e equivalentes de caixa no trimestre de R$ 2,4 bilhões, ante R$ 617,9 milhões um ano antes. No trimestre, a Alpargatas fez captações de R$ 1,3 bilhão com bancos para fortalecer seu caixa. “Passamos o trimestre sem precisar gastar esse recurso”, afirmou Funari.

As lojas da franquia Havaianas reabriram gradualmente a partir de maio. Em junho, 343 das 449 lojas já estavam funcionando. “Em abril, 55% das lojas estavam abertas. Hoje entre 70% e 75% do varejo já está operando”, disse Funari, em relação ao varejo como um todo.

No mercado internacional, as vendas de Havaianas avançaram 11,7% no trimestre, para R$ 316 milhões, impulsionadas pela expansão da demanda na Europa, nos EUA e na China. Em maio e junho, a receita internacional cresceu 61% e 57%, respectivamente, em bases anuais.

“O consumidor se mostrou muito aberto a novidades, principalmente na Europa e nos Estados Unidos, após a reabertura do varejo”, disse Funari. Ele citou uma alta de 336% nas vendas de rasteirinhas: “É um produto prático para esse momento de ficar mais em casa”.

O executivo acrescentou que os mercados da Europa e da Ásia começam a enfrentar uma segunda onda da pandemia, o que pode afetar as vendas da empresa no terceiro trimestre. “A expectativa é que o impacto dessa segunda onda seja menor do que foi em abril”, disse Funari.

Em relação a notícias de que a Arezzo estaria interessada em adquirir a Osklen, Funari disse que não comenta especulações de mercado. “A Osklen continua na nossa estratégia, assim como a Mizuno”, acrescentou.

→ Confira a agenda completa e a matéria dos resultados trimestrais do 2T20 de todas as empresas da B3.

Teleconferência

Roberto Funari, presidente da Alpargatas, disse que as vendas internacionais representaram 46% da receita líquida da companhia no trimestre, ante 33% de participação no segundo trimestre de 2019. O crescimento foi sustentado principalmente por desempenhos mais fortes nos Estados Unidos, na Europa e na China.

“Parte da aceleração internacional aconteceu também em moeda constante. A operação direta em países que geram melhor resultado contribuiu para o ganho de receita por par maior. A venda on-line também oferece melhor rentabilidade”, afirmou Funari em teleconferência de resultados nesta manhã.

O executivo acrescentou que a região Ásia Pacífico representou de 5% a 6% das vendas da companhia. “O grande foco é a China, onde a Alpargatas começou a operar recentemente. Em junho, as vendas on-line na China já atingiram os mesmos níveis da Havaianas.com na Europa, onde a presença da marca é mais madura”, disse.

Funari ponderou, no entanto, que os ganhos na China não foram suficientes para compensar a queda de vendas em outros mercados da Ásia, como Tailândia e Indonésia. Esses países têm a economia voltada para o turismo e ainda enfrentam restrições por causa da pandemia de covid-19.

“Estamos monitorando a evolução da pandemia na Ásia. O turismo local já voltou na região, mas o turismo internacional ainda não. Além disso, os países da Ásia ainda enfrentam restrições, com fechamento do comércio devido a uma segunda onda da pandemia”, observou Funari.

Vendas on-line de Havaianas sobem 205%

A Alpargatas apresentou crescimento expressivo das vendas on-line no segundo trimestre do ano.

As vendas on-line de Havaianas, incluindo as vendas no site da marca para consumidores e vendas on-line para empresas (B2B), aumentaram 205% no trimestre, em comparação com o mesmo intervalo de 2019. As vendas on-line no site Havaianas.com cresceram 550% no período e as vendas para empresas avançaram 111%.

“O maior destaque desse crescimento foi a China, onde operamos lojas on-line próprias em marketplaces como o Tmall. As vendas digitais estão fortes nas três marcas e é um dos canais que vamos investir”, afirmou Funari.

O executivo acrescentou que a empresa inaugurou no segundo trimestre um novo centro de distribuição em Extrema (MG) para apoiar a estratégia de vendas multicanais da Alpargatas. A empresa também reportou crescimento de 111% nas vendas em marketplaces, como Amazon, Zalando e Netshoes.

A companhia também apresentou avanços nas vendas digitais de suas outras marcas. As vendas on-line da Osklen aumentaram 102% no segundo trimestre, sendo que as vendas no site da marca cresceram 148%. Funari disse que as vendas on-line de Dia dos Namorados aumentaram 400%. “Na Osklen intensificamos as vendas no formato multicanal, com serviços de WhatsApp chat, vendedor digital e uso de inteligência artificial”, disse Funari.

As vendas on-line da Mizuno, por sua vez, avançaram 80%, com destaque para vendas da marca na Netshoes, onde a Mizuno é a segunda maior marca, segundo Funari.

Conheça o Telegram ADVFN e fique por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro. 

Deixe um comentário