IRB Brasil (IRBR3) 2T20: Prejuízo de R$ 685,1 milhões

LinkedIn

IRB Brasil reportou neste sábado prejuízo de R$ 685,1 milhões no segundo trimestre. A empresa vinha de lucro de R$ 397,5 milhões no mesmo período de 2019 e de ganhos de R$ 13,9 milhões nos primeiros três meses de 2020. No acumulado do primeiro semestre, o prejuízo foi de R$ 671,2 milhões.

Os resultados da IRB Brasil (BOV:IRBR3) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 29/08/2020.

A resseguradora possui valor de mercado de R$ 7,06 bilhões. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.
No segundo trimestre, o prêmio emitido do ressegurador foi de R$ 2,543 bilhões, um crescimento de 27,4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Em prêmios ganhos, o IRB obteve R$ 1,728 bilhão no período, contra R$ 1,499 bilhão entre abril e junho de 2019 (alta de 15,3%).

Com referência ao pagamento de sinistros, a companhia desembolsou, em indenizações, o montante de R$ 2,339 bilhões no trimestre, ante R$ 798,7 milhões gastos no mesmo intervalo do ano passado.

Com o prejuízo no segundo trimestre, a insuficiência de liquidez apontada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) em maio subiu de R$ 2,1 bilhões em março para R$ 3,4 bilhões em junho.Para preencher a lacuna regulatória, o IRB está concluindo um processo de capitalização que, segundo a companhia, levantou 2,2 bilhões de reais até 24 de agosto tendo sido subscritas 97,47% das ações ofertadas.

Porém, a reavaliação de contratos segue em andamento e o IRB avisou que deve se estender por mais meses, “o que implica manutenção de riscos que já haviam sido contratados em 2019 em nossa carteira, com impactos na sinistralidade ainda durante o segundo semestre”, mas que espera resolver a situação e insuficiência de liquidez até o fim do ano.

A empresa de resseguros passou recentemente por uma reestruturação interna. O processo foi desencadeado pela identificação de irregularidades cometidas por ex-diretores.

Também houve problemas com a divulgação de informações, o que levou a questionamentos levantados pela Comissão de Valores Imobiliários (CVM) e a ações na Justiça. Uma investigação interna também foi instaurada.

A receita das operações de resseguros da IRB Brasil atingiu R$ 2,1 bilhão no 2t20, apresentando alta de 8,9% na comparação com o 2t19. No segundo trimestre, as despesas gerais e administrativas cresceram 5,6% em relação ao 2t19.A Margem bruta da IRB Brasil atingiu -50,4% no 2t20, apresentando retração de -66,4 pontos percentuais na comparação com o 2t19. A Margem líquida da IRB Brasil atingiu -32,6% no 2t20, apresentando retração de -56,9 pontos percentuais na comparação com o 2t19.

Visão do mercado

Xp Investimentos

Marcel Campos, analista financeiro da XP, diz que “parte das incertezas ainda permanecem, tais como possíveis impactos de reguladores e processos, relações comerciais com clientes e retrocessionários e diluição de acionistas através de uma possível nova primária. Por fim, ainda nos resta saber qual o nível sustentável de rentabilidade que a resseguradora consegue entregar”. A Xp ainda está revisando o papel.

Eleven Financial 

Elven Financial acredita que a IRB tem tamanho e vantagens competitivas para sair da crise atual e mantém recomendação de compra com preço-alvo de R$ 20,00…

Citibank 

Já o Citigroup reduziu preço-alvo da IRB de R$ 12,00 para R$ 4,00 e coloca em dúvida rentabilidade sobre o patrimônio embutido no múltiplo da companhia…

Credit Suisse

O Credit Suisse esperava um lucro de R$ 118 milhões para a empresa, e destacou o índice de sinistralidade total de 135%, bem acima do esperado. Segundo o banco, o mercado deve reagir ao resultado de forma negativa devido à perspectiva de menor lucratividade.

BTG Pactual 

BTG Pactual mantém recomendação neutra e permanece com visão cautelosa após balanço do 2T20. Para Eduardo Rosman e Gustavo Peredo, membros da equipe de análise do BTG, o saldo negativo não surpreende, já que a empresa antecipou no início de agosto que o balanço seria ruim.

“Apesar da ‘limpa’ no balanço, ainda temos duas perguntas: qual é o tamanho real do patrimônio do IRB (não desconsideramos mais reajustes pela frente) e qual é o novo ROE [retorno sobre o patrimônio líquido] normalizado, especialmente em um cenário de taxas de juros mais baixas?”, questionaram Rosman e Peredo.

Safra 

Na avaliação de Luis F. Azevedo Analista e Silvio Dória, analistas do Safra, o principal destaque do trimestre foi o aumento considerável de reivindicações, o que levou a uma taxa de perda de 135%.

Azevedo e Dória adotaram premissas mais conservadoras após a divulgação dos resultados, mas não descartaram a possibilidade dos ganhos voltarem a crescer no próximo ano.

“Os ganhos recorrentes devem permanecer em um nível negativo neste ano (a -R$581 milhões) devido aos resultados fracos do primeiro semestre, mas esperamos uma retomada em 2021 (com ganhos alcançando R$ 489 milhões, representando um ROAE [retorno sobre o patrimônio líquido anualizado] de 9,1%)”, avaliaram os analistas.

Safra mantém recomendação neutra para IRB com preço-alvo de R$ 7,80.

 

Guide Investimentos

Para Luis Sales, da guide, o balanço foi negativo.  “A companhia afirmou que ainda não sabe ao certo o impacto da pandemia no seu desempenho. O resultado veio abaixo das expectativas, principalmente devido à elevada sinistralidade. Ainda, seu múltiplo P/B ficou em 1,8 vez, o que ainda parece bastante esticado na visão do mercado, quando se considera o cenário para a lucratividade da companhia e a revisão do retorno sobre patrimônio líquido (ROE) que a companhia ainda terá pela frente. Ainda, seus números seguem desenquadrados com o montante mínimo de capital exigido pela SUSEP, sugerindo um possível aumento de capital por parte do IRB” destacou o analista.

Comentários

  1. andre figueiredo diz:

    é lógico que todo resultado negativo não é bom mas para quem acompanhou as informações passadas pela empresa não foi surpresa pois em 03 de agosto no periodo de subscrição informou que o resulato de abril e maio foi negativo em 392,5 mi e que isso aconteceria nos meses seguintes por fatores anormais e disponibilizou uma planilha com os numeros detalhados onde se via o crescimento da sinistralidade de 122,7% estranho é que só a suno em 3 de agoisto e a exame dia 28 apresentaram materia sobre o assunto é investimento de 1 a 2 anos
    não sou analista e muito menos da squadra eu só queria saber se as analises são feitas em cima de fundamentos e parametros e dos numeros do resultado ou se são da cabeça do analista ou do interesse do patrão dele
    a gol não paga dividendos desde 2011; teve prejuizo no 1º seimestre de 4 bi tem patrimonio líquido negativo de 12 bi e o valor patrimonial da ação é 4 reais negativos (-r$ 4,00) e é negociada acima de r$ 18,00 a ação da suzano tem valor patrimonial de r$ 1,92 e é negociada acima de r$ 50,00 ou 26x o vpa

Deixe um comentário