Itaúsa (ITSA) 2T20: Lucro líquido de R$ 598 milhões; Recuo de 75,4%

LinkedIn

Itaúsa, holding do Itaú Unibanco que também tem participações em empresas industriais, reportou forte queda no lucro no segundo trimestre, em meio a baixas contábil relativa à participação no Corpbanca e doações para combate à Covid-19. O lucro líquido de abril a junho somou R$ 598 milhões, queda de 75,4% ante mesmo período de 2019 (R$2,4 bilhões).

Os resultados da Itaúsa (BOV:ITSA3) (BOV:ITSA4) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 10/08/2020.

→ Itaúsa possui R$ 87 bilhões de valor de mercado. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Mesmo excluindo os efeitos citados acima, considerados extraordinários, o lucro recorrente foi 40,7% menor ano a ano, para R$ 1,43 bilhão, refletindo sobretudo a queda no resultado do Itaú, devido a maiores provisões para perdas esperadas com calotes.

“As empresas investidas do portfólio (…) experimentaram os impactos nas suas operações ao longo do trimestre, seja pelo aumento de provisão para perdas esperadas com operações de crédito, como no caso do Itaú Unibanco, ou pela redução das vendas e menor diluição de custos fixos em função das restrições impostas ao varejo e ociosidade das fábricas, como no caso da Alpargatas e Duratex”, afirmou a Itaúsa no relatório.

O resultado de equivalência patrimonial caiu de R$ 2,4 bilhões para R$ 628 milhões. A holding informou que a linha foi afetada por eventos não recorrentes relevantes, com efeito negativo de R$ 781 milhões. Entre eles, a empresa destacou as doações para combate à covid-19 realizadas por todas as investidas, a baixa contábil (“impairment”) de ágio e ativos intangíveis de investimentos realizados pelo Itaú Corpbanca, o registro de ganho na ação de exclusão do ICMS na base de cálculo de PIS e Cofins pela Alpargatas e Duratex e despesas, como variação cambial e reestruturações, relacionadas ao projeto de Celulose Solúvel.

Deixe um comentário