Minérios de ferro ampliaram ganhos e investidores questionando a capacidade da mineradora brasileira Vale

LinkedIn

Os futuros do minério de ferro na China ampliaram ganhos nesta terça-feira, devido a um otimismo sobre as perspectivas de recuperação da economia no país, maior produtor e consumidor global de aço, e com investidores questionando a capacidade da mineradora brasileira Vale de aumentar sua produção do material.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, encerrou a sessão do dia com alta de 3,3%, a 890 iuanes (127,45 dólares) por tonelada.

O contrato de referência na bolsa de Cingapura, para setembro, subiu 0,9% na sessão da tarde.

Os preços físicos na China também continuaram a subir, com os finos de minério de ferro australiano 62% tocando máxima de um ano de 891 iuanes por tonelada na segunda-feira.

Dados positivos sobre a indústria chinesa em julho “geraram esperanças de uma recuperação econômica mais substancial e demanda saudável pela matéria-prima”, disseram estrategistas de commodities da ING em nota.

Algumas siderúrgicas chinesas retomaram operações após paralisações causadas por inundações no mês passado, o que aumenta a demanda por minério de ferro, acrescentaram.

Questões associadas à oferta também seguem influenciando os preços, disse o estrategista de commodities da ANZ, Daniel Hynes.

“Preocupações sobre as crescentes infecções (por coronavírus) no Brasil ainda estão elevadas, com muitos investidores questionando se a Vale será capaz de aumentar a produção no segundo semestre”, disse ele.

No aço, o vergalhão para construção na bolsa de Xangai fechou em alta de 0,8%.

Deixe um comentário