Brasil pode adotar blockchain em novo sistema para as eleições

LinkedIn

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abriu edital para empresas apresentarem soluções para um novo sistema de votação pelo celular no Brasil.

O edital é para empresas de tecnologia, para que apresentem propostas de soluções de evolução no sistema eletrônico de votação que é adotado no país desde 1996.

A iniciativa, segundo o TSE, faz parte do projeto “eleições do futuro”, que tem como objetivo usar a tecnologia em favor do cidadão.

O edital prevê que as soluções apresentadas possam identificar o eleitor, contabilizar o voto do eleitor identificando apenas uma vez, garantir o sigilo do voto, e possuir mecanismos de transparência e auditoria.

Características que se encaixam perfeitamente com a tecnologia blockchain, conforme apontou o Cointelegraph.

As empresas interessadas em participar da demonstração gratuita deverão manifestar as suas intenções ao TSE de 28 de setembro até 1º de outubro.

Somente serão avaliadas as sugestões que agreguem segurança ao processo eleitoral, em especial o sigilo do voto.

O TSE avaliará e debaterá a melhor estratégia para uma eventual mudança no processo eleitoral.

Para o presidente do Tribunal, ministro Luís Roberto Barroso, é importante que haja uma forma mais moderna e barata para o processo de votação.

“As urnas eletrônicas se revelaram até agora uma excelente solução, mas elas têm um custo elevado e exigem reposição periódica. Mesmo que, em um primeiro momento, os eleitores continuem a ter que comparecer às seções eleitorais, para a proteção do sigilo, só a economia de centenas de milhões de reais com a substituição de urnas já representa um grande ganho”, declara Luís Barroso.

O desafio para as empresas interessadas, além de propor uma tecnologia transparente e com sigilo no voto, será considerar a questão da desigualdade.

As empresas terão de propor um processo eleitoral mais moderno, mas que reduza e contorne a desigualdade sobre o acesso da população à internet e a equipamentos como smartphones e tablets.

As “eleições do futuro” têm como objetivo usar a tecnologia em favor do cidadão, proporcionando ao sistema eletrônico de votação as evoluções tecnológicas disponíveis.

O TSE busca, eleições ainda mais democráticas e acessíveis a toda a população, além de mais baratas e eficientes.

Por Mirian Romão

Deixe um comentário