Futuros dos EUA tentam recuperação após quatro semanas de baixas em Wall Street

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta segunda-feira, ignorando o sólido avanço de Wall Street na sexta-feira, antes dos próximos feriados regionais da China.

Em meio às restrições dos EUA contra as empresas de tecnologia chinesas, um juiz federal americano bloqueou a proibição do governo Trump contra o popular aplicativo TikTok de propriedade chinesa nas lojas de aplicativos dos EUA. Trump alega que o aplicativo representa um risco à segurança nacional e para amenizar essas preocupações, um acordo de parceria com o Oracle e Walmart está em andamento.

Enquanto isso, os lucros industriais da China aumentaram 19,1% em agosto, anunciou o Escritório Nacional de Estatísticas do país no fim de semana. Os dados econômicos chineses estão sendo observados por investidores em busca de sinais da contínua recuperação do país frente à pandemia do coronavírus. Na China continental, o composto de Xangai fechou ligeiramente mais baixo, queda de 0,06%, em 3.217,53 pontos, enquanto o Shenzhen Component caiu 0,42%.

O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,04%. As ações da fabricante de chips chinesa SMIC listadas em Hong Kong caíram na segunda-feira após relatos de que os EUA impuseram restrições por causa de preocupações de que a empresa estivesse desviando seus foco para fins militares, de acordo com o Financial Times. As ações da SMIC caíram 3,88% na segunda-feira, contra um aumento no setor, onde o índice Hang Seng Tech subiu 0,86% no dia. O movimento relatado pelo governo dos EUA prejudica os planos da China de impulsionar sua indústria doméstica de semicondutores. A tensão entre Washington e Pequim acelerou os planos da China de impulsionar sua própria indústria de chips.

Enquanto isso, as ações do China Evergrande Group dispararam 20,61% em Hong Kong, depois de anunciar que suas ”operações permanecem estáveis ​​e saudáveis, enquanto as condições financeiras permanecem sólidas”. Na sexta-feira, as ações registraram quedas por conta de boatos citando um documento vazado que mostrava que a incorporadora imobiliária chinesa com sede em Shenzhen estava buscando apoio do governo para aprovar um plano de reestruturação, alertando para uma crise de caixa iminente.

no Japão, o Nikkei subiu 1,32%, enquanto o índice Topix ganhou 1,69%. A fabricante de chips Kioxia Holdings Corp. adiou seu IPO, depois de dizer na semana passada que as restrições de exportação dos EUA contra a Huawei Technologies da China estavam prejudicando seus negócios.

O Kospi da Coreia do Sul subiu 1,29% para fechar em 2.308,08 pontos.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 caiu 0,21%, ignorando a sólida liderança de Wall Street e encerrando seu dia de negociação em 5.952,30 pontos. O suporte veio de ações de tecnologia, enquanto os gigantes dos setores de materiais e financeiros falaram mais alto. Commonwealth Bank, Westpac, NAB e ANZ caíram entre 0,8% e 1,3%, enquanto o Macquarie Group ficou estável. Rio Tinto caiu 1,5%, BHP 1,3% e Fortescue Metals 0,3%. Produtoras de ouro avançaram. Newcrest subiu 1,3%, Northern Star subiu 3,5% e Evolution terminou 1,9% maior.

O índice MSCI Ásia, exceto o Japão, aumentou 0,74%.

EUROPA: As bolsas europeias saltam no início da semana, enquanto os investidores procuravam pechinchas após sua pior semana desde meados de junho, com um aumento global nos casos de coronavírus e desenvolvimentos políticos nos Estados Unidos no radar dos investidores.

Após o benchmark europeu registrar queda de 3,6% na semana passada, agitados pelo ressurgimento de casos de coronavírus no continente e em outros lugares, o Stoxx Europe 600 sobe mais de 2% na manhã desta segunda-feira. O alemão DAX 30 sobe 2,76%, enquanto o francês CAC 40 avança 2%. O IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália sobem 1,87% e 2,02%, respectivamente.

Em Londres, o FTSE 100 tem alta mais modesta, subindo 1,43%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe 0,5%, Antofagasta opera estável, enquanto BHP e Rio Tinto recuam 0,3% e 1,3%, respectivamente. Entre as empresas de energia, BP sobe 0,3%, enquanto Royal Dutch Shell cai 0,7%.

As ações do HSBC Holdings disparam mais de 9% após grupo financeiro chinês Ping An Insurance aumentar sua participação de 7,95% para 8% no banco. Na semana passada, as ações do HSBC caíram para o nível mais baixo desde 1995, após boato sobre supostas atividades de lavagem de dinheiro em bancos importantes de diversas bandeiras. O Global Times disse na semana passada que o HSBC poderia ser adicionado à lista de “entidades não confiáveis” da China, então o movimento da Ping An ajudou a conter essas preocupações.

Entre outros destaques corporativos, o Commerzbank sobe 5,15% depois de dizer que o executivo do Deutsche Bank, Manfred Knof, será seu próximo CEO. Knof chefiou o braço de private banking do Deutsche Bank na Alemanha e também atuou como presidente-executivo da Allianz Deutschland.

A empresa siderúrgica e mineradora ArcelorMittal dispara 9,80% após chegar a um acordo para vender seu braço nos EUA para a mineradora Cleveland-Cliffs em um negócio de $ 3,3 bilhões, incluindo passivos assumidos.

Em relação ao Brexit, a nona rodada de negociações entre o Reino Unido e a União Europeia deve começar na terça-feira.

EUA: Os futuros dos índices de ações saltam no início do pregão de segunda-feira, após quatro semanas de baixas em Wall Street.

O S&P 500 e o Dow registraram sua quarta semana consecutiva negativa, caindo 0,6% e 1,8%, respectivamente. Foi a primeira vez desde agosto de 2019 que os dois benchmarks sofreram uma série de quatro semanas de baixa.

O Nasdaq obteve um ganho de 1% na semana passada, registrando sua primeira semana positiva em quatro, após recuperação do setor de tecnologia frente à recente liquidação.

Os sinais de um agravamento da pandemia continuam a manter os investidores nervosos. Novos casos diários de coronavírus atingiram 1.000 no estado de Nova York no sábado, marcando a primeira vez que as novas infecções do estado ultrapassaram esse limite desde o início de junho.

Os principais índices estão a caminho de registrar perdas acentuadas em setembro, um mês historicamente fraco para as ações. O Dow e o S&P 500 caem 4,4% e 5,8%, respectivamente, enquanto o Nasdaq cai 7,3% no mês. Os declínios seguiram uma recuperação impressionante diante da liquidação por conta do coronavírus. O S&P 500 subiu mais de 50% em relação ao seu nível mais baixo em março.

Os legisladores dos EUA continuam avaliando um segundo pacote de estímulo. A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, disse no domingo que um acordo de última hora para a ajuda frente ao coronavírus continua em discussão, enquanto os democratas da Câmara tentam avançar com um pacote de ajuda menorm ao custo cerca de US $ 2,4 trilhões. A Câmara poderá votar o projeto já na próxima semana.

A política continua no centro das atenções depois que Donald Trump pagou US $ 750 em imposto de renda para cada um de seus primeiros dois anos como presidente, um dia depois de ter nomeado Amy Coney Barrett para a Suprema Corte dos Estados Unidos. A mudança configura uma luta de Trump, poucas semanas antes da eleição. As audiências para considerar sua indicação estão marcadas para começar em 12 de outubro, disse a senadora Lindsey Graham no final do sábado.

Não está prevista a divulgação econômicos de dados relevantes na agenda americana.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: +1,33%
SP500: +1,34%
NASDAQ: +1,71%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário