Magazine Luiza anuncia aquisição da plataforma de delivery AiQFome

LinkedIn

O Magazine Luiza (BOV:MGLU3) anunciou na noite desta quinta-feira a conclusão da aquisição do AiQFome, um aplicativo de delivery de alimentação. O comunicado ao mercado afirma que a plataforma é uma das “maiores do Brasil”, presente em 21 Estados, com 2 milhões de usuários e 17 mil restaurantes parceiros.

A operação não teve valor revelado. Com base em dados de agosto, a startup movimenta mais de R$ 700 milhões em termos anualizados e registrou crescimento de 264% em comparação com o mesmo período de 2019.

O AiQFome tem sede em Maringá (PR) e atende 350 cidades com uma plataforma de 2 milhões de clientes e 17 mil restaurantes. A startup será integrada ao superapp do Magazine Luiza.

Diferente do iFood e outros, o AiQFome é usado apenas intermediar a encomenda e o pagamento das refeições, enquanto a entrega fica a cargo dos restaurantes.

“O Magalu poderá oferecer sua tecnologia a milhares de restaurantes, bem como serviços como o Magalu Pagamentos e o Magalu Entregas”, destaca a empresa.

“AiQFome desenvolveu um modelo de negócio ágil, escalável e com elevado nível de serviço para os clientes e restaurantes”, afirma o Magazine Luiza.

Apenas neste ano, com intuito de ampliar sua plataforma omnichannel, a companhia adquiriu seis empresas. Comprou o site de conteúdo sobre tecnologia Canaltech e a plataforma de mídia online desenvolvida pela startup Inloco, com objetivo de entrar no mercado de Ads e fomentar um dos pilares da empresa, a digitalização do varejo brasileiro.

O Magalu também adquiriu recentemente as startups Hubsales, de digitalização de pólos fabris, e a Stoq, especializada em soluções para pequenos e médios varejistas, além da livreira Estante Virtual.

Pesquisa: Magalu é marca mais valiosa do varejo brasileiro

Um levantamento analisou 500 marcas brasileiras, por meio dos critérios de rentabilidade e contribuição. Magazine Luiza foi considerada a quarta marca mais valiosa do Brasil – e a primeira entre as varejistas -, no ranking anual BrandZ, realizado pela Kantar Ibope Media.

A varejista é avaliada em US$ 5,1 bilhões, um avanço de 124% na comparação anual.

“A classificação é um reconhecimento não só à maneira como a empresa vem conquistando resultados, aumentando seu portfólio de produtos e serviços e fazendo importantes aquisições, mas também seguindo à risca seu propósito e valores, mesmo durante a pandemia de covid-19”, afirmou o Magalu em comunicado.

No segundo trimestre de 2020, o Magalu atingiu 8,6 bilhões em vendas totais, um crescimento de 49% em relação ao mesmo período de 2019. Com as lojas físicas fechadas, devido às restrições de funcionamento para contenção da epidemia do novo coronavírus, a operação digital da empresa formada por site, superapp, marketplace, Netshoes, Zattini, Época Cosméticos e Estante Virtual, apresentou a maior expansão do mercado: 182%.

 

Deixe um comentário