Morgan Stanley aumenta participação acionária na Linx para 5%

LinkedIn

Morgan Stanley elevou sua participação acionária na Linx (BOV:LINX3) para 5%, passando a deter 9.506.212 de ações na empresa de softwares de gestão.

Além disso, o banco informou que atingiu posição em Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Física – Posição Vendida correspondente a 0,21% do total de ações ordinárias da companhia e também atingiu exposição em Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Financeira – Posição Comprada correspondente a 0,20% do total de ações ordinárias da Linx.

O Morgan Stanley informou que tal participação societária não objetiva alterar a composição do controle ou estrutura administrativa da companhia.

Lucro no 2T20

A Linx  registrou lucro líquido de R$ 2,8 milhões no segundo trimestre deste ano. Esse valor representa uma queda de 77,5% em comparação com o mesmo período no ano passado, quando havia registrado R$ 12,4 milhões.

receita líquida da companhia no segundo trimestre foi de 213,4 milhões, crescimento de 10,8% em relação ao segundo trimestre de 2019. Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 49,4 milhões, queda de 11,6%, com margem Ebitda passando de 29,1% para 23,2%.

Stone e Totvs disputam a Linx

A disputa entre a Totvs e a Stone ganhou mais um capítulo no inicio da semana. A Totvs anunciou que os conselheiros independentes da Linx não vão firmar o protocolo e justificação de incorporação enviada pela companhia no início deste mês.

Stone comunicou no dia 23 de setembro que irá emitir BDRs — certificados de depósitos que representam ações negociadas fora do Brasil — na B3 que serão usados como parte do pagamento aos acionistas da Linx, no âmbito da operação de aquisição da empresa.

Na avaliação da Ágora Investimentos, a briga pela união dos negócios com a empresa de software está longe de acabar, e mais desdobramentos dessa história devem acontecer em breve.

“A assinatura deste protocolo é um passo importante para permitir que a oferta da Totvs seja levada à assembleia de acionistas da Linx em conjunto com a oferta de Stone. Acreditamos que é do interesse dos acionistas ter ambas as ofertas sobre a mesa, para que possam decidir qual delas se adapta melhor aos seus interesses”, disseram os analistas Fred Mendes e Luiza Mussi.

Conheça o Telegram ADVFN e fique por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro. 

Deixe um comentário