Neonergia contrata R$ 3,4 bilhões em recursos do BNDES para áreas de distribuição

LinkedIn

Neonergia (BOV:NEOE3) informou que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a contratação de 3,4 bilhões de reais em financiamentos para as distribuidoras do grupo, conforme comunicado.

O comunicado foi feito nesta terça-feira (01) depois do fechamento do mercado.

O empréstimo terá custo de IPCA mais 3,78% ao ano e prazo de vencimento de até 20 anos. Do total, o maior montante será alocado na Coelba, com 1,6 bilhão de reais.

Citando um recurso tomado junto à Agência Canadense de Crédito à Exportação (EDC, na sigla em inglês) no dia 10 de julho deste ano, de 80 milhões de dólares, por meio da Celpe, a Neonergia disse que já contratou financiamentos para cerca de 50% do Capex referente aos anos de 2020 e 2021 em distribuição.

Na área de energia eólica, foi aprovado junto ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB) um contrato de 715 milhões de reais em créditos para investimento no Complexo Oitis (parques 2 a 8).

A operação tem prazo de 24 anos, com carência de até 3 anos, a um custo de IPCA mais 1,33% ao ano.

“Em conjunto com operações já firmadas com o BNDES e com o Banco Europeu de Investimento (BEI) perfazem a alavancagem total prevista para o projeto”, afirmou a empresa.

Lucro líquido no 2T20

elétrica Neoenergia, controlada pelo grupo espanhol Iberdrola, registrou lucro líquido de 423 milhões de reais no segundo trimestre, com recuo de 18% na comparação com mesmo período do ano passado principalmente devido a impactos do coronavírus sobre as distribuidoras de energia do grupo.

Deixe um comentário