EUA precisa fornecer ajuda aos trabalhadores desempregados, diz Fed

LinkedIn

Os EUA precisam fornecer mais ajuda aos trabalhadores desempregados e aos governos estaduais e locais para apoiar a recuperação em meio à queda induzida pelo coronavírus, disse a ex-presidente do Federal Reserve Janet Yellen.

“Enquanto a pandemia ainda está afetando seriamente a economia, precisamos continuar com o apoio fiscal extraordinário”, disse Yellen a Tom Keene e Lisa Abramowicz. “Precisamos de apoio para a economia tanto da política monetária quanto da fiscal. A política monetária já fez muito. ”

Yellen, uma Democrata, disse que transmitiu ao ex-vice-presidente Joe Biden e sua companheira de chapa, a senadora Kamala Harris, suas opiniões a respeito da economia, mas não esteve envolvida na campanha de Biden à presidência dos EUA.

Ela não quis comentar se poderia assumir algum cargo em uma nova administração, caso Biden derrote o presidente Donald Trump.

 Embora o Congresso tenha promulgado mais de US$ 3 trilhões em ajuda, Yellen disse: “O apoio fiscal agora expirou”. Os trabalhadores economizaram alguns de seus benefícios extras, mas “isso está acabando”. “Os governos estaduais e locais também enfrentam enormes déficits orçamentários”, disse ela.
Yellen disse que os formuladores de políticas também precisarão vencer a pandemia para colocar a economia de volta aos trilhos, por meio de testes, rastreamento de contatos e isolamento das pessoas infectadas.

“Precisamos de um esforço muito mais eficaz do que aquele que tivemos”, disse ela. “Se tivermos isso, será bom não apenas para a saúde, mas também para abrir a economia, e vimos isso em países que vão da Alemanha à Coreia e China, que tiveram sucesso.”

Yellen disse ser provável que a política fiscal se torne mais importante, em relação à política monetária, mesmo depois que a pandemia terminar, com os países ao redor do mundo lutando com taxas de juros próximas a zero e crescimento lento.

“Agora enfrentamos um mundo caracterizado por estagnação secular”, disse ela. “Há muita poupança na economia global, especialmente entre os países desenvolvidos” e isso tem “privado a política monetária de grande parte da capacidade de lidar com a fraqueza econômica”.

Deixe um comentário