Azul pede registro para a oferta de 1,6 bilhão de reais em debêntures conversíveis em ações preferenciais

LinkedIn

A Azul (BOV:AZUL4) pediu registro para a oferta de 1,6 bilhão de reais em debêntures conversíveis em ações preferenciais. Os recursos serão usados para capital de giro, expansão da atividade de logística e outras oportunidades estratégicas, afirmou a companhia aérea nesta segunda-feira.

A Azul afirmou que assinou acordo de investimento entre a companhia e Knighthead Capital Management e Certares Management, no qual esses investidores âncoras comprometeram-se a comprar debêntures correspondentes a, no mínimo, 300 milhões de dólares e, no máximo, 325 milhões de dólares, respeitadas algumas condições.

Azul anuncia que teve aumento de caixa de cerca de 700 mil no 3T20

A companhia aérea Azul anunciou nesta terça-feira que teve aumento de caixa de cerca 700 mil reais por dia no terceiro trimestre, o que a ajudou a manter sua posição de liquidez financeira diante da crise gerada pelos efeitos da Covid-19.

Excluindo indenizações trabalhistas, a empresa teve aumento de caixa de 1,5 milhão de reais por dia. Inicialmente, a previsão era de consumo de caixa de aproximadamente 3 milhões de reais por dia ao longo do segundo semestre.

VISÃO DO MERCADO

Ágora

A emissão de debêntures conversíveis em ações aprovada pela Azul (AZUL4) nesta segunda-feira (26) é positiva e irá reduzir os risco financeiro da companhia, afirma a Ágora.

“As debêntures conversíveis reduzirão o risco da Azul, elevando a posição de caixa para R$ 4 bilhões, ante os R$ 2,3 bilhões do segundo trimestre”, afirmam os analistas Victor Mizusaki e Flávia Meireles.

Os investidores âncoras se comprometeram a subscrever mais R$ 560 milhões, caso a empresa realize uma nova emissão de debêntures, nos mesmos termos desta, dentro de 12 meses.

Knighthead Capital Management e a Certares Management já pediram uma oferta com um pedido total de US$ 300 milhões, podendo chegar a US$ 325 milhões.

“De acordo com nossas estimativas, assumindo a conversão da dívida em patrimônio, a Azul precisaria emitir 48,8 milhões de ações sem direito a voto a R$ 32,77, resultando em uma potencial diluição do patrimônio de 14%”, completaram.

A Ágora mantém a recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 27,00.

VISÃO TÉCNICA. Um oferecimento de YouTrade. Acesse: www.youtrade.pro.br


Gráficos GRATUITOS na br.advfn.com

Peça uma análise do seu portfolio de investimentos e ações. Clique e fale com o especialista.FaleComEspecialista

Deixe um comentário