Bolsas recuam com aumento de casos de Covid-19 ao redor do mundo e impasse nas negociações em Washington

LinkedIn

ÁSIA: Todas as principais bolsas asiáticas fecharam praticamente em baixa nesta segunda-feira, com o aumento de novos casos de coronavírus nos Estados Unidos e Europa pesando sobre o sentimento do investidor.

Na China Continental, o composto de Xangai caiu 0,82%, enquanto o Shenzhen Composite subiu 0,48%.

No Japão, o Nikkei caiu 0,09% para fechar em 23.494,34 pontos, enquanto o índice Topix caiu 0,39%, encerrando o pregão em 1.618,98 pontos.

Na Coreia do Sul, existe preocupação com a situação do coronavírus no país. O Kospi caiu 0,72%, influenciado por ações de varejistas e do segmento farmacêutico. As ações das empresas afiliadas ao conglomerado Samsung Group fecharam sem direção após o falecimento do presidente da Samsung Electronics, Lee Kun-hee. Samsung C&T disparou mais de 19%, enquanto Samsung Life Insurance subiu 6,34%. Samsung Electronics subiu 0,5%. Samsung SDI e Samsung Heavy Industries caíram 1,3% e 0,77%, respectivamente.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 caiu 0,18%. As mineradoras pesaram sobre o benchmark. BHP caiu 1%, Fortescue Metals recuou 0,5% e Rio Tinto fechou em queda de 0,7%. Entre as produtoras de petróleo, Santos e Woodside Petroleum subiram 0,9% cada.

O índice MSCI Ásia-Pacífico exceto Japão caiu 0,16%.

Os mercados de Hong Kong ficaram fechados na segunda-feira por conta de um feriado.

EUROPA: As bolsas europeias negociam em baixa na manhã segunda-feira com novas restrições por conta do COVID-19 e dificuldades nas negociações de estímulo nos EUA.

O ressurgimento do coronavírus na Europa continuou acelerado nos últimos dias, com a França relatando um aumento diário recorde de novas infecções no domingo. A Itália ordenou o fechamento de bares e restaurantes às 18h e fechará cinemas e academias, enquanto a Espanha está implementando toque de recolher às 23h. O Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que os países do hemisfério norte estão enfrentando um “momento perigoso”.

Após queda de 1,4% na semana passada, o Stoxx Europe 600 recua 1,33%.

O alemão DAX 30 cai 1,96%, o francês CAC 40 recua 0,33%, enquanto o IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália recuam 0,05% e 0,74%, respectivamente.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,11%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American cai 0,9%, Antofagasta recua 0,6%, BHP perde 1,2% e Rio Tinto opera em baixa de 0,8%. Entre as produtoras de petróleo, BP cai 0,4%, mas Royal Dutch Shell cai 1,5%.

A empresa de software SAP alemã revisou para baixo sua previsão para 2020, dizendo que o impacto do COVID-19 tem reduzido os investimentos de seus clientes entre um e dois anos. A SAP disse que sua margem operacional para 2023 será até 5 pontos percentuais menor do que a meta anterior e advertiu que seus negócios demorariam mais do que o esperado para se recuperar dos danos da pandemia de coronavírus. As ações da empresa despencaram mais de 16%.

Os investidores europeus também estão de olho nas negociações entre a União Europeia e o Reino Unido sobre um acordo comercial pós-Brexit, a reunião do Banco Central Europeu desta semana e as eleições dos EUA na próxima semana.

Também digno de nota, o dólar sobe 0,78% frente a lira turca e rompe a marca de 8 liras, indicador que mostra dificuldades econômicas que a Turquia está enfrentando.

EUA: Os futuros vinculados aos principais índices de ações dos EUA negociam em baixa na manhã desta segunda-feira, com Wall Street se dirigindo para a última semana de negociações antes das eleições.

A queda nos futuros ocorre em meio a um aumento recorde de novos casos de coronavírus nos EUA. Na sexta-feira, o país relatou um recorde de 83.757 novos casos confirmados. Outros 83.718 novos casos foram registrados no sábado, superando o recorde anterior de cerca de 77.300 casos estabelecido em julho, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

O chefe de gabinete da Casa Branca, disse no domingo que o governo do presidente Donald Trump “não vai controlar a pandemia” em meio ao aumento de casos e que o foco está em obter uma vacina. O chefe de gabinete do vice-presidente Mike Pence e três auxiliares testaram positivo para coronavírus, mas seu gabinete disse que ele não entrará em quarentena.

Os três índices estão no caminho para ganhos modestos no mês. O S&P 500 e o Nasdaq sobe mais de 3% até agora, enquanto o Dow subiu cerca de 2% neste mês.

O rendimento referencial do Tesouro de 10 anos saltou 0,84% na semana passada, para uma alta de quatro meses, provocando uma recuperação nas ações dos bancos.

O ex-vice-presidente Joe Biden mantém uma vantagem considerável sobre o presidente Donald Trump nas pesquisas nacionais, embora a diferença tenha diminuído ligeiramente nos últimos dias.

Os traders terão oportunidade de acompanhar uma série de balanços corporativos, bem como vários dados econômicos importantes nesta semana. Apple, Facebook, Alphabet, Amazon, Boeing e Caterpillar relatam seus números mais para o final da semana, enquanto a primeira análise do PIB do terceiro trimestre deve ocorrer na quinta-feira.

O Dow e o S&P 500 estão saindo de sua primeira semana após quatro baixas, enquanto as negociações sobre o próximo pacote de estímulo ao coronavírus se arrastam. O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse na sexta-feira que a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, “ainda está envolvida” em uma série de questões no acordo de ajuda.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, disse no domingo que não vai desistir de aprovar outro pacote econômico de ajuda contra o coronavírus antes da eleição de 3 de novembro. Ela disse que enviou uma lista de preocupações ao governo Trump na sexta-feira e foi informada que obteria respostas na segunda-feira.

Em questão está um enorme projeto de lei de alívio como outro pagamento direto de US $ 1.200 para a maioria dos americanos, financiar mais testes e vacinas, fornecer ajuda para escolas e alocar dinheiro para governos estaduais e locais, uma prioridade democrata.

Uma grande preocupação é que, se o resultado da eleição for incerto, isso atrasaria ainda ainda mais a ajuda para a economia, já que o número crescente de casos de coronavírus aumenta a probabilidade de novas interrupções de empresas.

Na agenda econômica de hoje está prevista a divulgação das vendas de imóveis novos às 11h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: -0,91%
SP500: -0,91%
NASDAQ: -0,78%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário