Grupo Fleury (FLRY3) 3T20: Lucro líquido de R$ 132 milhões

LinkedIn

O Grupo Fleury registrou lucro líquido atribuído aos acionistas controladores de R$ 132 milhões no terceiro trimestre, o que representa alta de 45% ante os R$ 91 milhões registrados no mesmo período de 2019. A companhia afirma que, após o volume de atendimentos registrar queda no início da pandemia de covid-19, a retomada está sendo forte.

Os resultados da Fleury (BOV:FLRY3) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 29/10/2020.

Ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – avançou 35,7% entre os trimestres, para R$ 323,8 milhões. Já a margem Ebitda cresceu 5,4 pontos percentuais, para 37%, enquanto a margem bruta chegou a 35,8%, alta de 5,19 pontos percentuais.

→ A Fleury possui R$ 8,35 bilhões de valor de mercado. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

A receita líquida do Fleury foi de R$ 874,6 milhões, alta de 15,7%.

A quantidade de atendimentos orgânicos nas unidades da empresa totalizou 1,5 milhão, o que representa um aumento de 5,8% em relação ao ano passado. Segundo a Fleury, o crescimento pode ser explicado pelo aumento da demanda após a retomada dos procedimentos eletivos com a flexibilização das restrições de deslocamento social.

Já as operações B2B registraram uma receita líquida 24,5% maior, puxada por números melhores de exames.

Os serviços de telemedicina subiram 50% no terceiro trimestre, resultando em mais de 70 mil consultas realizadas pela companhia. Até o fim do terceiro trimestre, o serviço de drive-thru implementado na pandemia contou com mais de 140 mil atendimentos. Os serviços de atendimento móvel saltaram 113% e formaram 8,5% da receita.

Os investimentos recuaram 21,8%, para R$ 31,5 milhões neste trimestre. A maior diferença foi sentida no segmento de renovação e manutenção de equipamentos diagnósticos, que sofreu 74% de queda e registrou R$ 2,5 milhões.

Os custos de vendas do Fleury aumentaram de R$ 524,3 milhões, no terceiro trimestre do ano passado, para R$ 561,4 milhões, agora, o que representa alta de 7%. As despesas operacionais recuaram de R$ 79,2 milhões para R$ 76,8 milhões, queda de 3%.

A dívida líquida da companhia cresceu 19,5%, para R$ 826 milhões, o que equivale a 1,1 vez a razão entre a dívida líquida e o Ebitda. Segundo a companhia, “devido às incertezas e volatilidade provocadas pela pandemia”, foram tomadas medidas para fortalecer o caixa em caráter preventivo.

“Assim como fazem com outros aspectos de suas vidas, os clientes agora querem receber serviços de saúde em casa – uma necessidade que percebemos e à qual nos adaptamos rapidamente”, comentou a administração da Fleury.

Teleconferência

Segundo o presidente, Carlos Marinelli, “O terceiro trimestre deixou claro o acerto em nossa estratégia de longo prazo”, disse em teleconferência com analistas nesta sexta-feira sobre os resultados divulgados na véspera. Ele diz que não se pode ignorar que parte da receita tenha, sim, impacto do represamento de procedimentos que foram adiados por causa da pandemia, mas, ao mesmo tempo, argumenta que está sendo observada uma demanda crescente por serviços de saúde. “Nos vemos ganhando participação de mercado”, acrescentou.

o mix de análises foi a primeira divisão de serviços a voltar, sendo que o de imagens diagnósticas mostrou-se “um pouco atrasado”.

“Mas eles foram evoluindo fortemente. Os dois já voltaram a valores muito equivalentes ao período pré-pandemia”, disse o presidente do grupo.

Marinelli informou também que os serviços de telemedicina, aumentaram em 50% no período, “Há um potencial enorme e estamos prontos para capturar oportunidades que vêm no futuro”, afirmou, citando também a integração dos serviços oferecidos na plataforma Saúde ID, uma espécie de marketplace de saúde, lançada em setembro.

Para aumentar parcerias e expandir o crescimento do interesse dos pacientes, na visão de Marinelli, o aumento de número de usuários é uma vantagem.

“Consultas feitas na plataforma geram transações que geram interesses em potenciais parceiros. E quanto mais serviços oferecemos, mais os clientes se interessam em utilizar a plataforma.”

VISÃO DE MERCADO

Bradesco BBI

O Bradesco BBI afirmou que os resultados do Fleury estão acima de suas expectativas e daquelas do mercado. O banco ressaltou aumento de 16% na receita líquida está 5% acima de suas estimativas. A margem Ebitda, de 37%, supera a expectativa de 33%, indicando “resiliência apesar da covid-19”. O banco disse esperar que, no longo prazo, as margens voltem aos níveis históricos, e manteve a recomendação neutra para as ações do Fleury.

BTG Pactual 

“Fleury mostrou alguns bons destaques em novos negócios, como testes em casa, clínicas de dia e medicamentos e infusões”, disseram os analistas Ricardo Boiati e Rafael Une, acreditando que o 3T dão pistas que o pior do coronavírus ficou para trás e que as operações estão voltando ao normal.

BTG Pactual tem recomendação neutra, com preço-alvo de R$ 28,00.

Eleven Financial

Após um trimestre conturbado, o resultado do 3T20 foi marcado pela recuperação gradual dos exames. O resultado foi positivo e acima das nossas expectativas que já eram otimistas.

A Eleven acredita que o Fleury sai muito mais forte do que entrou nesta crise. Vê como muito positiva essa intensificação da busca pela diversificação, mesmo que ainda seja cedo para se comemorar um crescimento robusto destas iniciativas.

A Eleven mantém recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 37,00…

Guide Investimentos

Deixe um comentário