Mercados seguem à deriva ante ânimos dos negociadores em Washington

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta quarta-feira, com investidores animados com os ganhos em Wall Street, mas atentos aos desenvolvimentos nas negociações de estímulo ao coronavírus nos EUA.

Na China Continental, o composto de Xangai caiu 0,09%, enquanto o Shenzhen Component caiu 0,99%.

O índice Hang Seng de Hong Kong, por outro lado, avançou 0,75%.

No Japão, o Nikkei fechou em alta de 0,31%, enquanto o índice Topix ganhou 0,73%.

O Kospi da Coreia do Sul subiu 0,53%, fechando em 2.370,86 pontos.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 subiu 0,12%, para 6.191,80 pontos. Entre as mineradoras, BHP subi 0,6%, Rio Tinto avançou 1,2%, enquanto Fortescue Metals caiu 0,2%. Entre as produtoras de petróleo, Santos subiu 2% e Woodside Petroleum avançou 1,5%.

O índice MSCI Ásia-Pacífico exceto Japão subiu 0,35%.

As ações da Cathay Pacific em Hong Kong saltaram 2,27% depois que a empresa anunciou que cerca de 5.900 funcionários serão demitidos como parte de um plano de reestruturação.
As ações de outras companhias aéreas da região também registraram ganhos na quarta-feira: Qantas Airways da Austrália subiu 0,23%, Japan Airlines subiu 2,93%, enquanto a ANA Holdings subiu 1,83% no Japão. Korean Air Lines avançou 2,69% e Singapore Airlines subiu 0,57%.

EUROPA: As bolsas europeias operam em baixa nesta quarta-feira, com os resultados trimestrais de empresas sendo ofuscadas pelas preocupações com a propagação da pandemia COVID-19 na região e com o progresso do estímulo nos EUA.

Rumo a uma terceira sessão consecutiva de queda, o índice Stoxx Europe 600 cai quase 1%, após queda de 0,4% na terça-feira. Ações do setor de construção e materiais pesam sobre o pan-índice, enquanto as de telecomunicações resistem à tendência devido aos robustos lucros.

O alemão DAX 30 cai 0,96%, o francês CAC 40 recua 1,11%, enquanto o IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália recuam 1,07% e 0,93%, respectivamente.

Em Londres, o FTSE 100 cai 1,32%. As empresas exploradoras de recursos naturais pesam sobre o benchmark londrino. Anglo American cai 1,2%, Antofagasta recua 0,4%, enquanto BHP e Rio Tinto caem 0,7% e 1,1%. As gigantes petrolíferas BP e Royal Dutch Shell caem 1,9% e 1,8%, respectivamente. Dados mostraram que a inflação anual do Reino Unido subiu 0,5% em setembro, contra um aumento de 0,2% em agosto. Contribuíram para o aumento, os custos de transporte e os preços nos restaurantes, após o fim do programa governamental “Eat Out to Help Out”, que reduziu o preço das refeições.

A libra saltou 0,8%, para US $ 1,3049, depois que o negociador-chefe da União Europeia, Michel Barnier, disse que um acordo comercial com o Reino Unido estava “ao alcance” se ambos os lados pudessem trabalhar firme para superar os “pontos críticos” nos próximos dias.

O aumento dos casos de coronavírus em ambos os lados do Atlântico continua a pesar sobre os investidores. Na Espanha, as autoridades estão considerando um toque de recolher em todo o país, o que ecoaria com os esforços vistos em outros países europeus que estão lutando contra as ondas de infecção do outono. A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde expressou preocupação com a segunda onda de Covid-19.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA operam entre pequenas quedas e altas na manhã desta quarta-feira, depois que o chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, disse que a presidente da Câmara, Nancy Pelosi e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, fizeram “bons progressos” nas negociações de estímulo, no entanto, acrescentou que “ainda há um longo caminho a percorrer” antes que um acordo seja alcançado.

Além disso, o Washington Post relatou que o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, disse à seus colegas republicanos em um almoço de confraternização na terça-feira que aconselhou a Casa Branca votar contra um acordo pré-eleitoral, ou seja, pode ser que não aconteça nenhum acordo antes das eleições de 3 de novembro.

O Dow Jones Industrial Average encerrou a sessão em alta de 0,4%. Durante a sessão, o Dow chegou a subir mais de 300 pontos. O S&P 500 subiu 0,47%, encerrando o dia em 3.443,12 pontos, enquanto o Nasdaq Composite avançou 0,33%, fechando em 11.516,49 pontos.

Um grande número de empresas relatou seus números trimestrais após o sino de fechamento da terça-feira. As ações da gigante do streaming Netflix caíram 5,7% depois que seu lucro ficou aquém das estimativas e relatou um número menor de assinantes do que o esperado. Por outro lado, as ações da Snap saltaram 24%, atingindo máximas históricas, depois que a empresa relatou lucro surpreendente.

Na quarta-feira, Biogen, AutoNation, Baker Hughes e Abbott Labs estão entre os nomes que devem relatar seus balanços antes do sino de abertura. Depois que o mercado fechar, a Tesla divulgará seus resultados do terceiro trimestre, junto com CSX, Las Vegas Sands e Chipotle Mexican Grill.

Na agenda econômica, às 11h30 sairá os estoques semanais de petróleo dos EUA, enquanto às 15h00, espera-se a divulgação do livro bege.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: -0,01%
SP500: +0,10%
NASDAQ: +0,11%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário