As bolsas mundiais mostram sinais de arrefecimento, após início positivo na semana.

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta quinta-feira, com a recuperação das ações das “techs” da região.

As ações de empresas de tecnologia chinesas listadas em Hong Kong dispararam após a liquidação das gigantes da tecnologia na quarta-feira, em meio à potenciais regras antimonopólio: Tencent subiu 4,72%, enquanto a Xiaomi subiu 3,56% e a JD.com disparou 7,67%. Alibaba subiu 1,85%

No Japão, as ações da Softbank Group saltaram 1,49% e as da fabricante de jogos Nintendo subiram 4,3%. Na Coreia do Sul, as ações da Kakao avançaram 0,56%.

Nas últimas sessões, os investidores deixaram de lado as ações de tecnologia, a favor das que se beneficiariam da recuperação econômica após o anúncio feito na segunda-feira pela Pfizer e BioNTech de que sua vacina contra o coronavírus era mais de 90% eficaz na prevenção de Covid-19. Ainda assim, a situação de pandemia continua grave, com os EUA recentemente estabelecendo um novo recorde de casos diários médios, enquanto o Reino Unido relatou o maior número de mortes diárias desde maio.

No Japão, o Nikkei fechou em alta 0,68%, enquanto o índice Topix encerrou seu dia de negociação em baixa de 0,16%. Na Coreia do Sul, o Kospi caiu 0,41%.

Na China Continental, o composto de Xangai caiu 0,11%, enquanto o Shenzhen Component ganhou 0,52%. O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,22%.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 caiu 0,49% puxada por empresas ligadas à exploração de recursos naturais. BHP caiu 1,1%, Fortescue Metals recuou 4,1% e Rio Tinto perdeu 0,9%. Entre as empresas exploradoras de petróleo, Santos caiu 1,5% e Woodside Petroleum fechou em baixa de 0,7%.

O índice MSCI para a Ásia-Pacífico exceto Japão caiu ligeiramente.

EUROPA: As bolsas europeias recuam, contrariando a tendência positiva vista nos EUA na quarta-feira. Após subir 6% nos primeiros três dias da semana, o Stoxx Europe 600 cai 0,69%, com os bancos liderando as perdas na região.

O alemão DAX 30 cai 0,47%, o francês CAC 40 recua 0,67%, enquanto o IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália operam em baixa de 0,42% e 0,31%, respectivamente.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,43%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American cai 0,5%, Antofagasta e BHP caem 0,8% cada, enquanto Rio Tinto recua 0,3%. Entre as empresas exploradoras de petróleo, BP cai 3%, enquanto Royal Dutch Shell perde 2,1%.

Os números preliminares mostraram que a economia do Reino Unido cresceu para um recorde de 15,5% no terceiro trimestre e 1,1% em relação a setembro, embora permaneça 9,7% abaixo do nível de dezembro de 2019.

Com lockdowns na maior parte da Europa, os casos de Covid-19 recuaram mas continuam elevadas, de acordo com dados do European Centre for Disease Prevention and Control.

A Agência Internacional de Energia (IEA) cortou sua previsão da demanda global de petróleo para 2020 e disse que não espera que uma vacina contra o coronavírus aumente significativamente a demanda “até o próximo ano”. Em seu último relatório mensal, a AIE disse que agora espera que a demanda mundial de petróleo contraia 8,8 milhões de barris por dia neste ano, 0,4 milhão de barris frente à avaliação do mês passado.

A agência de energia sediada em Paris reduziu sua perspectiva de curto prazo com dados históricos fracos e o ressurgimento de casos Covid-19 na Europa e nos EUA. Para 2021, a AIE disse que o crescimento da demanda mundial de petróleo aumentará 5,8 milhões de barris por dia, representando uma revisão para cima de 0,3 milhão de barris em relação ao mês passado.

Os preços do petróleo alcançaram três pregões consecutivos desde segunda-feira.

Os preços ao consumidor alemã caíram em outubro, confirmando dados preliminares, informou a agência de estatísticas alemã Destatis nesta quinta-feira. Em relação ao ano anterior, os preços ao consumidor caíram 0,2% medidos pelos padrões nacionais e caíram 0,5% nos padrões harmonizados da UE. Ambos os números estavam em linha com as previsões de economistas consultados pelo The Wall Street Journal. Esta foi a terceira queda neste ano em que a taxa de inflação foi ligeiramente negativa ano a ano. A taxa de inflação foi influenciada pela redução de impostos que entraram em vigor no início de julho, disse o relatório.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA recuam nesta manhã, após uma forte sessão de ações de tecnologia na quarta-feira.

Na quarta-feira, o Nasdaq Composite subiu 2,01%, o S&P avançou 0,77%, enquanto o Dow caiu 0,08% ou 23 pontos depois de somar quase 1.100 pontos nas duas sessões anteriores.

A recuperação no início da semana de ações dependentes de uma recuperação econômica foi provocada por um anúncio da Pfizer e da BioNTech de que a sua vacina candidata contra o Covid-19 parece ser mais de 90% eficaz em seu ensaio da fase três.

Mais notícias positivas sobre a vacina podem vir em breve, já que a Moderna anunciou na noite de quarta-feira que seu estudo de fase três acumulou casos suficientes para submeter os resultados preliminares a um conselho independente de monitoramento de segurança.

A notícia positiva para as vacinas surge em meio a um aumento preocupante de casos de Covid-19 em todo o país. Os Estados Unidos já confirmaram mais de 10 milhões de casos do vírus e algumas áreas, incluindo a cidade de Nova York e São Francisco, anunciaram novas restrições econômicas na tentativa de diminuir a propagação.

A recuperação das ações após as notícias da Pfizer seguiu-se a uma semana robusta após as eleições, que viu o S&P 500 subir mais de 7%. Analistas esperam que as ações continuem subindo até o final do ano, embora espera-se que as sessões possam ser turbulentas.

Na agenda econômica está prevista a divulgação do CPI dos EUA às 10h30, no mesmo horário da divulgação dos pedidos de seguro-desemprego. Os estoques semanais de petróleo dos EUA sairá às 13h00, enquanto o balanço do orçamento federal sairá às 16h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h15:
Dow: -0,47%
SP500: -0,10%
NASDAQ: +0,63%

COMMODITIES
MinFe Dailan: +0,18%
Brent: +0,18%
WTI: -0,22%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Deixe um comentário