BNDES vende R$ 2,5 bilhões de participação na Vale

LinkedIn

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) realizou um “block trade” de 40 milhões de ações da Vale (BOV:VALE3) na tarde desta segunda-feira (16).

O preço definido de cada papel foi de R$ 63,62 e o banco embolsou R$ 2,5 bilhões com a operação, segundo informações de Valor Econômico, que informa ainda que o Morgan Stanley foi o principal comprador da transação, com ordem de 25 milhões de ações.

No mercado, a aposta é que o comprador, por meio do Morgan Stanley, seja o fundo norte-americano Capital Group, que já vinha aumentando sua fatia na Vale. Procurado, o Capital Group não respondeu a pedido de entrevista da Coluna do Broadcast.

As ações Vale ON (VALE3) entraram em leilão a partir das 14h10, diz o jornal, e saíram às 15h04.

A venda de uma parte da participação do BNDES na Vale ocorre dias depois do fim do acordo de acionistas na mineradora, que mantinha a companhia sob controle de um grupo de grandes investidores institucionais -com o banco público entre eles.

Segundo operadores e analistas, tratou-se de uma operação bem-sucedida que vai diluir o controle da empresa, uma vez que recentemente se encerrou o acordo de acionista da Vale que mantinha a companhia sob controle de um grupo de grandes investidores institucionais.

Há a visão, nesse sentido, de que grandes “players” devam entrar na empresa conforme ocorrerem novas vendas de fatia da Vale — como da parte detida pelo BNDES.

Em dia de vencimento de opções sobre ações, os papéis de Vale movimentaram cerca de R$ 680 milhões em opções de compra, diz a B3. No geral, o exercício de contratos movimentou 11,4 bilhões em opções de compra e R$ 2,6 bilhões em opções de venda.

Em agosto, o BNDES já havia feito uma venda de 2,56% do capital da mineradora — a fatia do banco então havia caído de 6,3% para 3,7%.

Mesmo após a mais recente operação, o BNDES possui ainda outras 121 milhões de ações ordinárias da Vale em carteira, equivalentes a 2,4% do capital da companhia, explicou o BNDESPar em nota.

No final de junho, participação do BNDES na Vale correspondia a 6,12% do capital da mineradora.

Minas Gerais

Nesta terça, uma audiência pública entre Vale e autoridades públicas de Minas Gerais, incluindo a Procuradoria, vai discutir as reparações por Brumadinho.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) afirma que as autoridades pedem R$ 54 bilhões em compensações econômicas e morais, que seriam implementados em projetos na região.

VISÃO DO MERCADO

Itaú BBA

O Itaú BBA afirma que a compensação pode marcar um acordo final sobre o caso. Apesar de o valor ser alto, o banco avalia que um acordo reduziria as incertezas, levando a uma possível reavaliação da nota de risco da empresa, levando a aumento do valor.

O Itaú mantém recomendação de compra, com preço-alvo em US$ 15 para os American Depositary Receipts (ADR, na sigla em inglês), frente os US$ 12,06 do fechamento da véspera.

Lucro líquido de US$ 2,9 bilhões, alta de 75% no 3T20

Vale fechou o terceiro trimestre com lucro líquido de US$ 2,908 bilhões, uma alta de 75,8% na comparação com o ganho de US$ 1,654 bilhão em igual período do ano passado.

O diretor-executivo de Ferrosos da Vale, Marcello Spinelli, disse em teleconferência que a companhia está produzindo “na casa de 1 milhão de toneladas ao dia” de minério de ferro, o que seria suficiente para atingir o nível mais baixo da meta para o ano, de entre 310 milhões e 330 milhões de toneladas, conforme divulgado anteriormente.

 

Deixe um comentário