Conselho da B2W aprova 5ª emissão de debêntures no valor de R$ 3,1 bilhões

LinkedIn

O Conselho de Administração da B2W aprovou a emissão de R$ 3,1 bilhões em debêntures. Será a 5ª emissão de debêntures simples da Companhia, não conversíveis em ações, em série única.

A ata da reunião realizada foi divulgada pela empresa (BOV:BTOW3) nesta sexta-feira (20). Segundo o comunicado, serão emitidos 3,1 milhões de papéis, no valor de R$ 1 mil cada um.

“Os recursos líquidos obtidos pela Emissora por meio da Emissão serão utilizados exclusivamente para o pagamento futuro ou o reembolso de gastos, despesas ou dívidas que ocorreram em prazo igual ou inferior a 24 meses”, disse a B2W.

As debêntures terão prazo de vencimento de dez anos e 1 mês a contar da data de emissão, com vencimento final previsto para 15 de dezembro de 2030, ressalvadas as hipóteses de liquidação antecipada.

Sobre o valor nominal unitário dos papéis, incidirão juros remuneratórios pré-fixados correspondentes a 6,9570% ao ano.

O conselho da B2W também aprovou aumento de US$ 150 milhões na emissão de bonds de 10 anos, para US$ 500 milhões. Com objetivo de alongar dívida, operação será feita pela subsidiária B2W Digital Lux, com sede em Luxemburgo.

Prejuízo líquido de R$ 36,8 milhões no 3T20

B2W reportou prejuízo líquido de R$ 36,8 milhões no terceiro trimestre desse ano, ante prejuízo de R$ 102,5 milhões reportado no mesmo período em 2019. Nesse sentido, houve uma melhora de 64,1% no indicador.

A receita líquida da B2W ficou em R$ 2,664 bilhões no terceiro trimestre desse ano, apresentando uma alta de 58,5%, ante o terceiro trimestre de 2019.

A empresa foi questionada por analista sobre a possibilidade de os números do terceiro trimestre da companhia, em termos de GMV, ficarem abaixo do de concorrentes como Magazine Luiza e Via Varejo.

Em teleconferência de analistas neste início de tarde, a empresa informou que mantinha crescimento acima do mercado e estava ganhando participação no bolo total.

Deixe um comentário