EDP se junta à Embraer no desenvolvimento tecnológico de eletrificação aeronáutica

LinkedIn

Embraer fez parceria com o grupo português de energia EDP (BOV:ENBR3) para o desenvolvimento de uma aeronave de propulsão 100% elétrica que tem um primeiro voo previsto para o próximo ano.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:EMBR3) nesta sexta-feira (20). O valor do investimento da EDP não foi revelado.

A EDP fez um “aporte financeiro para a aquisição da solução de tecnologia de armazenamento de energia e recarga do avião demonstrador de tecnologia de propulsão 100% elétrica, que utiliza um EMB-203 Ipanema como plataforma de testes”, afirmou a Embraer em comunicado à imprensa.

A EDP Brasil é uma das empresas de energia mais atuantes em mobilidade elétrica e está alargando as fronteiras dos seus investimentos na área e colocando o pé na indústria de aviação. A companhia se juntou à Embraer no desenvolvimento tecnológico de eletrificação aeronáutica, projeto da fabricante brasileira que ganhou força no ano passado com a cooperação da WEG.

Através da EDP Smart, a companhia vai “financiar” pesquisas relacionadas a sistemas de armazenamento e carregamento de energia no projeto da Embraer. O valor do aporte financeiro não é informado. “Essa é uma informação competitiva, tem outras empresas que estão nessa ‘corrida’ tecnológica”, explicou Miguel Setas, presidente da EDP Brasil.

A arquitetura de sistemas de armazenamento e carregamento é justamente um dos principais desafios da aplicação de propulsão 100% elétrica na aeronáutica. Maurílio Albanese, head de desenvolvimento tecnológico da Embraer, afirma que a densidade energética é um dos gargalos para o uso de baterias. “Hoje, são viáveis operações menores, com menor autonomia e menos pessoas e carga a bordo. Para ter uma solução aplicável à aviação comercial, vamos precisar de grande evolução tecnológica no conjunto de baterias e motores”.

 

Deixe um comentário