Lugar de mulher é onde ela quiser – inclusive na B3

LinkedIn

De um tempo para cá a mídia tem voltado seus holofotes para muitas mulheres inspiradoras, diversas delas inclusive que brilham mais do que seus próprios cônjuges e pares de sucesso. É o caso, por exemplo, da ex-primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama, esposa de Barack Obama, que presidiu a terra do Tio Sam por oito anos.

Em seu livro, intitulado Minha história e publicado em português pela Editora Objetiva em 2018, Michelle fala: “Desde que entrei, relutante, na vida pública, fui considerada a mulher mais poderosa do mundo e apontada como uma ‘mulher negra raivosa’. Queria perguntar aos meus detratores qual parte da expressão eles consideram a mais relevante – ‘mulher’, ‘negra’ ou ‘raivosa’?”. Como visto, mulheres empoderadas chamam atenção.

Outra mulher superpoderosa (e não estamos falando das queridinhas de Townsville, do desenho infantil The Powerpuff Girls – embora elas também mostrem o lado poderoso de garotas fofas) é a atual vice-presidente também dos Estados Unidos, Kamala Harris. Poucas mulheres já tentaram se eleger como presidentes ou vices no país, por isso Harris cria uma marca sem precedentes na história norte-americana.

Pelo restante do globo não faltam exemplos de mulheres que dirigem países inteiros – e muito bem, como têm revelado os números. Para se ter uma ideia, elogios não faltam para Nova Zelândia, Noruega e Taiwan, por exemplo, em se tratando do enfrentamento da maior crise global de saúde: a pandemia. Nesses países, os casos da doença se alastraram, sim, mas as ações tomadas pelas dirigentes foram muito bem-vistas pelo mundo todo.

E não é preciso dizer que na linha de frente, entre os profissionais de saúde, a maioria é mulher. A batalha vai além das alas hospitalares e das longas jornadas de trabalho enfrentadas cotidianamente: elas também fazem malabarismos cuidando da família em todos os seus aspectos.

No Brasil, podíamos citar diversas mulheres de destaque, mas a “versão brasileira: Herbert Richers” de todas essas figuras de sucesso com certeza está logo atrás da tela desse computador, notebook, tablet ou smartphone: estamos falando de você. Se você for homem e estiver lendo isso, estamos falando da sua filha, da sua namorada ou esposa, de sua irmã, da sua mãe… de todas aquelas mulheres que você conhece.

Não é preciso dirigir um país para mostrar a força feminina e o poder de direcionamento das tarefas aparentemente mais complexas. Toda mulher já carrega isso dentro de si, apenas umas aparecem na TV (merecidamente) e outras são gente como a gente, ou seja, são pessoas reais que empreendem em grandes corporações e até mesmo em seus próprios negócios, e empreendem também na família – um trabalho tão desafiante quanto.

É por isso que a mulher pode estar e passar a estar onde ela quiser: incluindo a bolsa de valores e realizando qualquer outro investimento.

Como é isso hoje

Independente se é para ir daqui até o mercado ou para China, a bolsa da mulher sempre vai ter tudo o que ela precisa para se sentir segura. Mas e na bolsa de investimentos, como será que é?

As mulheres ainda somam um grupo pequeno dentro da área de investimentos financeiros: representam somente 25% dos investidores da bolsa de valores brasileira e cerca de 30% em Tesouro Direto. Entretanto, olhando dados históricos apresentados pela B3, observamos que em 2010 eram cerca de 150 mil mulheres operando ações na bolsa; em 2020 já são mais de 750 mil.

É claro que ainda há muito a crescer, mas existem instituições que, assim como nós agora, também viram a demanda crescendo e tomaram atitude. É o caso da Ella’s Investimentos, um escritório da XP totalmente dedicado, como o próprio nome diz, a elas. Outro exemplo é o ElasBank, que une em um único lugar o atendimento especial para as mulheres e o canal digital. Como é uma habilidade feminina realizar multitarefas, o banco permite que elas continuem seus afazeres com uma mão e operem no celular com a outra.

O que também tem grande possibilidade de entrar na bolsa das mulheres são marcas já conhecidas por esse público. Afinal, sendo clientes fiéis de muitas delas, se tornar parte das companhias acaba sendo um caminho natural.

O que entra na bolsa de mulher

Vamos fazer um raio-x da bolsa de uma mulher comum: provavelmente vai ter itens de maquiagem. Por mais que ela não use muitos itens, pelo menos um batom fica como coringa para o caso de haver uma reunião de última hora, um happy hour com as amigas ou um encontro-surpresa com aquela pessoa especial. Destaque para Natura (NTCO3).

Também pode ter um casaquinho reserva, principalmente se morar no Sul do país, onde “de dia tomo sorvete e de noite como sopa”, ou seja, lugares em que as temperaturas oscilam muito. Destaque para Lojas Renner (LREN3), C&A (CEAB3), Lojas Marisa (AMAR3), Hering (HGTX3), Riachuelo (Guararapes, sob o ticker GUAR3), Le Lis Blanc (LLIS3) e, mais recentemente na bolsa, Enjoei (ENJU3). Lembrando que inclusive a própria bolsa dessa mulher pode ter sido comprada nessas marcas.

Para as esportistas, que saem do trabalho ou da faculdade e vão direto para a academia, itens de vestuário fitness não podem faltar. Destaque para Centauro (CNTO3). E aquelas que amam ler com certeza sempre têm na bolsa volumes dos seus títulos favoritos. Destaque para Saraiva (SLED3).

O que também tem sempre em bolsa de mulher são remédios, lenços umedecidos, desodorante. Destaque para empresas ligadas a farmácias, como Raia Drogasil (RADL3), Panvel Farmácias (PNVL3), Profarma (PFRM3).

E, por fim, não pode faltar aquele chocolatinho ou guloseima para quando bate a vontade repentina por doce. Destaque para Lojas Americanas (LAME3) ou ainda Carrefour (CRFB3).

Ufa, acha que acabou? Não, existem outras empresas na bolsa de valores. Ah, pensou que estávamos falando da bolsa da mulher? Que nada, essa é reduzida (embora muitos homens possam dizer o contrário).

Além das empresas citadas, outras que também têm apelo ao público feminino são, por exemplo, Arezzo (ARZZ3), Alpargatas (da Havaianas, recuse imitações, sob o ticker ALPA3), Magazine Luiza, com sua Magalu (MGLU3), Vivara (VIVA3) e por aí vai. Todas as companhias que comentamos até agora dispensam apresentações para as mulheres, pode ter certeza.

E aí, mulher, que tal uma bolsa com a marca B3? Se for um homem que estiver lendo, a pergunta também cai na sua mão: e aí, que tal mostrar esse novo estilo de bolsa para as mulheres que você conhece? Elas com certeza vão adorar!

E, para ajudar a se decidir sobre o que colocar nessa bolsa de mulher com mais segurança, a ADVFN pode ajudar. Nós cobrimos em tempo real todas as companhias listadas na bolsa brasileira! É só selecionar a empresa que deseja conhecer e pronto. Tudo em um lugar só, para facilitar sua vida na hora de encher a bolsa com tudo o que você mais gosta!

 La loba, a mulher selvagem

O arquétipo da mulher passiva já deu lugar para novos adjetivos. Hoje, ela é empoderada, forte, resistente, dona de si, “raivosa” como Michelle Obama e até mesmo selvagem. Isso mesmo, selvagem.

No livro Mulheres que correm com os lobos, de Clarissa Pinkola Estés, publicado pela Editora Rocco em 2014, é assim que se descreve a mulher. E anote o nome desse livro para dar de presente para si mesma, para uma amiga (ou para a mulher que você mais admira, caso seja um homem lendo isto), pois ele é considerado como uma bíblia do autoconhecimento feminino.

“Os lobos e as mulheres são gregários por natureza, curiosos, dotados de grande resistência e força. São profundamente intuitivos e têm grande preocupação para com seus filhotes, seu parceiro e sua matilha. Têm experiência em se adaptar a circunstâncias em constante mutação. Têm uma determinação feroz e extrema coragem”, revela Estés.

Reveja as palavras “intuitivo”, “matilha”, “adaptar”, “determinação” e “coragem”. Agora perceba se não é justamente tudo isso o que torna um investidor (sendo este homem ou mulher) preparado para enfrentar o mercado, seja de ações, Tesouro Direto ou outros investimentos. A mulher tem tudo o que precisa para se inserir cada vez mais nessa frente. Lugar de mulher é na B3 e em qualquer outro investimento.

E não deixe de conferir o SCANNER ADVFN. Com ele, você tem um raio-x ainda mais completo das empresas, com sugestões de compra de acordo com seu perfil de investidor(a). Aproveite e ótimos investimentos!

 

Deixe um comentário