O que a Via Varejo (VVAR3) busca ao investir na startup Distrito?

LinkedIn

A Via Varejo (VVAR3) fez anúncio nesta segunda (09) sobre sua nova aquisição pela startup Distrito. Nesse sentido, a divulgação da compra se dividiu em dois momentos: publicação de comunicado ao mercado e live com os executivos.

Em relação ao primeiro momento, a Via Varejo apresentou alguns dados sobre a transação e perfil do Distrito, enquanto a segunda parte mostrou a visão dos executivos sobre a operação.

Dados iniciais

De acordo com a Via Varejo, a empresa adquiriu participação de 16,67% da Growth Partners S.A, controladora da Distrito. Assim, a companhia passou a fazer parte da sociedade e, dessa maneira, fez a aquisição de “maneira indireta”.

Além disso, embora não tenha apresentado valores sobre a transação, a Via Varejo informou dados completos sobre a startup Distrito, revelando parte da utilidade da empresa para os negócios.

Estratégia Ganha-Ganha

Após a publicação de documento, Roberto Fulcherberguer, Presidente da Via Varejo, Gustavo Araújo e Gustavo Gierun, co-fundadores do Distrito, se reuniram em live para falar dessa operação.

Nesse sentido, mais do que informar sobre a aquisição, os executivos apresentaram suas visões sobre a utilidade da combinação de negócios.

Via Varejo

Do ponto de vista da Via Varejo, conforme Fulcherberguer, o principal interesse ocorreu pelo acesso a um grupo de novas startups com potencial de desenvolvimento. Sendo assim, ao invés de desenvolver o seu próprio prospecto de possíveis investimentos, a Via Varejo já adquiriu um hub, com 300 startups de uma empresa premiada com boa perspectiva de desenvolvimento.

Distrito

Em relação ao Distrito, com o aporte de capital, a empresa consegue desenvolver seus diferenciais da plataforma e soluções de inovação para as empresas já conectadas.

“É um ganha-ganha. Vamos ajudar a Via Varejo a resolver diversos problemas com nossas conexões, ao mesmo tempo em que eles vão nos ajudar a crescer e gerar um universo de oportunidades para os nossos empreendedores residentes. ”

Gustavo Araujo, o co-fundador do Distrito.

Nesse sentido, os recursos adquiridos servirão para investir em novas plataformas para conectar startups e empresas, tecnologias para mapeamento de dados e lançamento de novos produtos. Além disso, assim como sua nova controladora, o Distrito também estuda a opção de aquisições para desenvolvimento da companhia.

Por fim, a Via Varejo com essa ação aumenta sua lista de aquisições recentes que contam com a compra da carteira digital BanQi e a ASAPLog, empresa especializada em logística. Ao mesmo tempo, a ação demonstra o interesse em buscar soluções que apoiem seu negócio e sua transformação digital.

 

Texto escrito por Victor Rodrigues.

Graduado em Economia pela PUC-SP e redator do Guia do Investidor.

Deixe um comentário