Embraer restabelece operação de todos os sistemas após ataque cibernético

LinkedIn

A Embraer informou que restabeleceu a operação de todos os seus sistemas de tecnologia da informação que foram desligados temporariamente, como medida de precaução, em razão do ataque cibernético no fim de novembro.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:EMBR3) nesta quarta (09).

A companhia disse que segue investigando as circunstâncias do ataque e a quantidade de informações vazadas, avaliando a existência de impactos sobre seus negócios.

A Embraer confirmou que recebeu pedido de resgate mas não iniciou qualquer processo de negociação, bem como não realizou quaisquer pagamentos.

Segundo o jornal O Globo, o ataque sofrido pela fabricante foi um ransomware. Invasões do tipo usam um software malicioso que, uma vez dentro do sistema, contamina as máquinas, criptografa os dados e restringe acesso à rede para que seus autores possam cobrar um resgate de quem foi invadido.

No caso da Embraer, segundo fontes, o resgate pedido foi em criptomoedas, modalidade de pagamento que dificulta a identificação do receptor dos recursos.

Entre os documentos publicados pelos invasores, estariam a íntegra de contratos, informações de funcionários, modelos em 3D de aviões como o Super Tucano (aeronave usada em treinamentos militares), dados sobre a compra de aviões militares pela Nigéria e fotografias de simulações de voo.

O comunicado sobre o ataque foi publicado no dia 01 de dezembro de 2020.

A Embraer sofreu um ataque cibernético aos seus sistemas de tecnologia da informação. O ataque resultou na divulgação de dados supostamente atribuídos à companhia na madrugada de 30 de novembro de 2020.

 

Segundo a Embraer, o referido ataque cibernético foi identificado em 25 de novembro de 2020, o qual indisponibilizou o acesso a apenas um único ambiente de arquivos da empresa.

Prejuízo líquido de R$ 797,5 milhões

Embraer registrou um prejuízo líquido de R$ 797,5 milhões auferido no terceiro trimestre deste ano. Com o resultado, o prejuízo acumulado deste ano soma R$ 2,30 bilhões.

Ebitda ajustado – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização –  saiu de R$ 75 milhões no terceiro trimestre do ano passado, para R$ 1 milhão neste ano. Dessa forma, a margem Ebitda do período ficou negativa em 1%.

 

Deixe um comentário