Cemig: oferta primária de ações pode ser alternativa para levantar dinheiro

LinkedIn

A elétrica estatal Cemig, controlada pelo governo de Minas Gerais, precisa de recursos para cobrir necessidades bilionárias de investimento, e uma alternativa para levantar caixa seria uma oferta primária de ações, disse o secretário-geral da administração estadual, Mateus Simões.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CMIG3) (BOV:CMIG4) nesta segunda-feira (15).

Controlada pelo governo de Minas Gerais, a Cemig necessita de verba para cobrir investimentos bilionários.

Anteriormente o governador Romeu Zema (Novo) já aventou a possibilidade de privatizar a Cemig. Porém, recentemente disse ter encontrado dificuldades políticas em levar adianta a proposta.

Segundo Simões, a necessidade de investimentos é de R$ 15 bilhões. E o governo não tem condições de fazer este aporte. Assim, vender parte das ações da Cemig seria uma solução.

De acordo com Zema, o valor seria “para colocar num ponto adequado sua infraestrutura de transmissão e distribuição”.

Lucro de R$ 545 milhões e aquisições de projetos eólicos

A Cemig registrou lucro de R$ 545 milhões no terceiro trimestre, revertendo prejuízo de R$ 292 milhões obtidos no mesmo período de 2019. Segundo a empresa, a última linha do balanço foi beneficiada pela base comparação, uma vez que no terceiro trimestre de 2019, quando foram reconhecidas contingências tributárias relacionadas às ações que discutem a incidência de contribuições previdenciárias sobre o pagamento de participações nos lucros e resultados (PLR), no montante de R$ 1,18 bilhão.

Deixe um comentário