eToro avisa aos usuários que está ficando sem criptomoedas para ofertar devido à ‘demanda sem precedentes’

LinkedIn

A exchange eToro está lutando para acompanhar a demanda dos investidores e traders de criptomoedas, de acordo com um e-mail enviado aos usuários hoje cedo.

“A demanda sem precedentes pelas criptomoedas, juntamente com a liquidez limitada, apresenta desafios à nossa capacidade de dar suporte aos pedidos de COMPRA no fim de semana.”

Como resultado, a plataforma está alertando sobre “possíveis limitações para ordens de COMPRA de criptomoedas” e que “os spreads dos ativos também pode ser muito maior do que o normal.”

A eToro tornou-se vítima do seu próprio sucesso. Ontem, o gerente de marketing Brad Michelson revelou que nos 11 últimos dias, mais de 380.000 novos usuários abriram contas na plataforma e que os volumes de negociação aumentaram 25 vezes em relação ao mesmo período em 2020. A eToro já ostentava mais de 17 milhões de usuários registrados no dia 9 de janeiro.

O fundador da Quantum Economics, Mati Greenspan – ex-analista de mercado da eToro – disse ao Cointelegraph que o aviso era “um sintoma de uma potencial crise de liquidez futura”. Ele aconselhou os usuários do Twitter a não tentarem retirar fundos da plataforma.

CapturadeTela2021-01-14às14.34.56

Caso a eToro implemente algumas medidas para lidar com a crise de oferta, os usuários terão um limite máximo de exposição por criptomoeda e, potencialmente, não poderão fazer novos pedidos de compra. Greenspan explicou que isso simplesmente significa que alguns usuários “podem precisar esperar para comprar”.

Na semana passada, a exchange restringiu os usuários europeus das ordens de margin trading, devido ao aumento dos riscos de mercado. Além disso, ela aumentou o valor do depósito mínimo para US$1.000, o que representa um aumento de 400% em relação ao valor anterior. Tudo para tentar conter os registros de novos usuários.

Outras exchanges também estão tendo um aumento nos volumes de negociação. O volume diário da Coinbase atingiu US$9,5 bilhões no dia 12 de janeiro, em um aumento de mais de 50% em relação ao seu recorde anterior de US$6,5 bilhões em 9 de janeiro. A Binance também ultrapassou seu pico de US$23,7 bilhões, registrando mais de US$30 bilhões em 12 de janeiro.

Greenspan acredita que é apenas uma questão de tempo antes de outras exchanges começarem a ter problemas de liquidez e ele diz que é “altamente provável” que vejamos a mesma situação ocorrendo em outras plataformas no futuro próximo.

As preocupações em torno do fornecimento limitado de Bitcoin disponíveis aumentaram muito nos últimos seis meses, com a gigante dos investimentos Grayscale comprando Bitcoin em um ritmo alarmante. A empresa agora tem US$20 bilhões sob seu controle, já que sua aquisição de Bitcoin (BTC) superou a produção da mineração em quase 3 vezes no mês de dezembro de 2020.

Por Joshua Mapperson

Deixe um comentário